Arquivos do Blog

Ed.Nº 157 – Freedom Fighters [2003]

AnaliseOs jogos da série Hitman sempre foram conduzidos como trabalho principal da IO Interactive que começou de forma independente quando lançou Codename 47 para PC no ano 2000 e logo veio a parceria com a Eidos Interactive  que durou 7 anos até chegar a Square Enix que atualmente procura um novo investidor para a IO Interactive.

E aqui no Blog, em março tivemos as edições 150 e 151 com os jogos da marca Kane & Lynch que eu conhecia por nome e fama e decidí jogar e trazer as análises de Dead Men e Dog Days que foram trabalhos do estúdio que pegaram o quase fim da relação com a Eidos e o início da parceria com a Square Enix, esse meio tempo entre 2007-2010.

Agora na edição 157 vamos relembrar de um trabalho bem diferente da IO que se deu por uma parceria que aconteceu apenas uma vez com a Electronic Arts com Freedom Fighters. Third-person shooter com um produção muito marcante que apareceu em 2003 para PC, e que também se fez presente nos consoles GameCube, PlayStation 2 e o primeiro Xbox.


Freedom Fighters (PC [Análise], GameCube, PS2, Xbox)
Desenvolvedor: IO Interactive
Publicado por: EA (Electronic Arts)
Lançado em: 1º de outubro, 2003

[Tempo de leitura: 10 minutos]

Leia o resto deste post

Anúncios

Ed.Nº 147 – FlatOut (2004)

AnaliseFala gamers do Brasil! Para esta edição precisaremos voltar para uma época de grandes mudanças no conceito de games para Consoles e PC, o ano de 2004. Mas o que tínhamos naquela época?

Chegava Grand Theft Auto: San Andreas no PlayStation 2, um dos jogos que alavancou ainda mais as vendas do console. A Microsoft se preparava para dar adeus ao Xbox original para colocar o Xbox 360 no ano seguinte. E no caso dos PCs, o início de uma linha de computadores mais potente com a chegada dos modelos Pentium IV.

Em 2004 os jogos haviam ficado mais pesados, trouxeram efeitos diferentes e uma preocupação cada vez mais acirrada com o aspecto realístico dos jogos pelos cenários, o que também não podemos esquecer no ambiente dos PCs, houve a inauguração das placas de vídeo com 64MB de RAM que na época eram bem caras.

Placas que serviram de tapete vermelho para receber Doom 3 e Far Cry (que na época tinha o selo Crytek antes da marca passar para as mãos da Ubisoft). Unreal II: The Awakening (o último jogo da série single player da Epic Games). O pesadíssimo The Suffering, um dos últimos sucessos de terror trazido pela Midway naquela época. E o lançamento maestral de Half-Life 2 pela Valve.

Mas existe um gênero de jogo que se beneficiou muito dessas mudanças, os jogos de Corrida. Uma das maiores febres da época, Need for Speed: Underground 2. Muitos outros títulos de sucesso se fizeram presentes durante o ano de 2004 e não dá para deixar de citar nomes como: TOCA Race Driver 2, OutRun 2 e Burnout 3: Takedown.

No meio de tantos nomes fortes, uma estreia (debut) – FlatOut, o jogo tema que iremos revisitar na edição 147 do Blog MarvoxBrasil. Venha relembrar, ou conhecer, este fantástico jogo. Improvise um cinto de segurança para segurar o corpo aí no sofá ou cadeira, e faça de tudo para não ser arremessado(a) para o outro lado da sala.

MarvoxBrasil 147 FlatOut

Leia o resto deste post

Ed.Nº 119 – ObsCure (PC, 2004)

AnaliseFaaala gamers do Brasil! O mês de setembro começou muito bem, a página do Blog MarvoxBrasil participa mais uma vez do Prêmio Top Blog 2015!

No ar desde 2009 trazendo análises, detonados com imagens, e todo final do ano, o MeMe Gamer, conto com a força de vocês para desbloquear esta nova conquista. Aqui ao lado, na coluna à direita têm a imagem com o botão “vote aqui”, vocês podem votar quantas vezes quiser. Não deixem de me acompanhar no Facebook e Twitter.

No Canal Jornada Gamer, a programação de setembro traz os longplays da franquia Astérix que apareceu no Master System, tem Mickey também com Castle of Illusion e Land of Illusion, as versões do Game Gear. Vejam a nossa programação aqui, e fiquem atentos com as datas da publicação de cada vídeo que serão exibidos no Jornada Gamer, acessem pelo www.youtube.com/jornadagamer.

E no QuadNation tem uma super promoção do Oniken e Odallus, dois jogos sensacionais produzidos pela brasileira JoyMasher. Tivemos 3 ganhadores! Olha só que legal, vamos acessar o portal para ver quem foram os ganhadores da Teles… do sorteio realizado no dia 13 de setembro, cliquem aqui.

E vamos para a duologia ObsCure que começa a partir de agora na edição 119, com o primeiro título desenvolvido pela Hydravision Entertainment e lançado em 2004 para PlayStation 2, Xbox (o primeiro) e também para o PC. Vale lembrar que desde 2014, ObsCure foi relançado e colocado à venda no Steam. Acompanhem:

ObsCure 1 Edição 119 Blog MarvoxBrasil Leia o resto deste post

Ed.Nº 114 – XIII: Thirteen, game em forma de HQ.

EspecialFaaala gamers do Brasil! Nossa primeira edição de junho, o assunto é sobre jogos que não aparecem nas lojas digitais. Hoje em dia, tanto nos consoles quanto no PC, as lojas digitais facilitam e muito a vida dos gamers na questão da compra de jogos, ainda mais quando surgem as promoções. Porém, existem muitos jogos que já possuem certo tempo de vida, e que não aparecem nos catálogos.

Acredito que os leitores que são gamers, devam ter algum jogo guardado na lembrança e que não adianta este jogo não está à venda.

Isso aconteceu comigo quando me surgiu a vontade de revisitar o game XIII: Thirteen, então, comecei a procurar pelas lojas e claro que não encontrei. O jeito foi tirar a poeira do estojo de DVDs onde guardo meus jogos de PC. Peguei o DVD, coloquei no leitor e fiz todo o procedimento de instalação para conseguir jogar e trazer aqui para vocês esta criação da Ubisoft (que deveria estar então no Uplay), que veio numa época em que a softhouse não tinha ainda lançado Prince of Persia: Warrior Within.

XIII: Thirteen foi um lançamento da Ubisoft Paris para PC/Mac, com ports para GameCube, Xbox e PS2 em pleno 2003. Acompanhem a análise especial da edição 114 do Blog MarvoxBrasil para conhecer e relembrar!

mvxXIIIEd114 Leia o resto deste post

Ed.Nº 15 – Os Videogames, Parte 7: A Microsoft Chegou

Com a chegada do novo milênio e o primeiro ano do novo século, a indústria dos videogames estaria em frenética mudança. Novos hardwares estavam sendo fabricados, os games com nova arquitetura e a jogabilidade com novas funções. Aqueles que conseguiram sobreviver com a virada do milênio tendiam à crescer de maneira estrondosa. E o que se passou desde o primeiro contato do ser-humano com os videogames virou história de uma época clássica e que alimenta a curiosidade de jovens e adultos para saber mais à cada momento. Clássicos e Modernos caminhariam juntos em uma nova Era de games e aparelhos.

Novo Século, Novos Entrantes.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: