Arquivos do Blog

Ed.Nº 106 – Digite Doom e aperte Enter

MVX104Flintstones-001Faaala gamers do Brasil! Neste momento, vamos viajar por meio de teleportes rumo às entranhas do jogo Doom. Neste especial iremos relembrar a caminhada desta franquia que espalha fãs pelo mundo todo e que fora criada por um grupo de jovens que na época tinham apenas 20 anos, recém-saídos da faculdade e com muita vontade de fazer acontecer.

Começaram como um pequeno grupo através da SoftDisk, não demorou muito para aparecer a oportunidade de abrir a id Software. Chegaram a oferecer trabalho até para a Nintendo para tentar trazer a franquia Mario Bros para o PC, e mesmo com o pedido negado, resultou na criação de Commander Keen. Receberam ajuda da Apogee/3D Realms para publicar Wolfenstein 3D, até que finalmente encontraram o título que faltava para se tornar uma softhouse de referência na criação de jogos.

Acompanhe a edição 106 para conhecer vários detalhes curiosos de modo a compreender a cronologia do enredo e um resumo sobre os Mods e a comunidade que faz parte do jogo. Durante o texto, cada passagem é ilustrada com imagens, que vocês podem clicar sobre elas para ver tudo mais de perto. Vamos apertar Enter porque Doom vai começar!

Capa106MVXBR

Leia o resto deste post

Anúncios

Ed.Nº 57 – MeMe: Como Eu Virei Fã De…

O ano é 1994, eu tinha acabado de mudar de bairro e meu pai decidiu comprar um computador.

Eu já tinha um MSX Expert em casa e já sabia o que era computador, só não sabia o que era MS-DOS.

O PC que tínhamos em casa era um 486-DX2 66Mhz, com Windows 3.11. E naquela época eu via meus amigos falar de um jogo chamado DOOM. Mas poxa que diabos é esse DOOM?

E o pessoal dizia que o jogo já vinha instalado no computador, que dava medo e tudo mais.

Sim, antigamente ao comprar um computador, o técnico perguntava se o cliente gostaria de ter alguns jogos instalados, e no fim a pessoa saía da loja com um computador novo e mais alguns joguinhos dentro. Alguns deles eram completos, outros demonstrações chamados de “Shareware”. Tudo fazia parte do trabalho na época.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: