Arquivos do Blog

Ed.Nº 155 – Murdered: Soul Suspect [2014]

AnaliseMuito destaque ou pouco falado, o que chama a sua atenção na hora de buscar um jogo?

Durante o mês, o Blog MarvoxBrasil trouxe dois lados interessantes da indústria dos games ao falar dos jogos Max: The Curse of Brotherhood e Mighty No. 9, dois jogos que oferecem a clássica experiência do gênero Plataforma e carregam históricos muito distintos.

O jogo de Max possui uma qualidade de produção muito criativa e de conteúdo marcante, é um jogo que vale o preço cobrado e faz jus ao investimento que a pessoa teve quando comprou um Xbox One, por exemplo. Por outro lado vemos Mighty No. 9 que conseguiu chamar atenção de todos os holofotes, basta vermos a quantidade de conteúdo sobre o jogo pela web. É muito material, mas infelizmente o produto final não obteve o sucesso na mesma proporção.

Fala gamers do Brasil! Esta é a edição 155 com a análise de Murdered: Soul Suspect, lançado em 2014 pelo mesmo estúdio de Quantum Conundrum, para você que é fã de Alone in the Dark ou Silent Hill.


Murdered: Soul Suspect (PC [Análise], PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One)
Desenvolvedor: Artight Games
Publicado por: Square Enix
Lançado em: 3 de junho de 2014

[Tempo de leitura: 8 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 154 – Mighty No. 9 [2016]

AnaliseAnsiedade x Estratégia, duas forças que se não estiverem bem alinhadas podem comprometer a longevidade de uma marca. No caso dos games chega a ser curioso porque sempre haverá listas com espaços para jogos bem trabalhados e jogos mal projetados.

Muitas vezes o nome é ruim e o conteúdo é bom. Pode acontecer da ideia ter sido boa e no fim mal explicada. Dentro da criação de qualquer produto existe toda uma ansiedade para que o lançamento aconteça rápido. Por muita sorte acontece da equipe ter alguém que funciona como um “freio” para dizer que não é o momento. A demora pode ate ser benéfica, ao aguardar uma tecnologia melhor que faça aquele produto ser mais interessante para o público. É como um jogo de adivinhação onde ninguém sabe quando a estratégia vai surgir.

Por exemplo – O que seria Final Fantasy VII sem a Square ter decidido trabalhar com CDs? É muito doido pensar que FFVI foi um jogo de Super Famicom e que a sequência tinha sido pensada para o 16-bit da Nintendo antes de ir para o CD do PlayStation e se tornar um dos sucessos de 1997.

Fala gamers do Brasil! Esta é a edição 154 com a análise de Mighty No. 9, jogo que em 2016 nos deu uma grande amostra do que é muita ansiedade de querer ser um sucessor espiritual e o resultado é, nas palavras do próprio cabeça da ideia “é melhor que nada”.


Mighty No. 9 (PC [Análise], PS3, PS4, Wii U, Xbox 360, Xbox One
Desenvolvedor: Comcept / Inti Creates
Publicado por: Deep Silver / Spike Chunsoft (JP)
Lançado em: 21 de junho, 2016

[Tempo de leitura: 10 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 153 – Max: The Curse of Brotherhood [2013]

AnaliseFala gamers do Brasil! Chegamos a mais uma edição, para você, que acompanha os escritos do Blog MarvoxBrasil.

Hoje iremos falar sobre o game, Max: The Curse of Brotherhood, uma produção do estúdio Press Play que apareceu no Xbox One em 2013. Disponível também para PC e Xbox 360 desde 2014, o que pode aumentar as possibilidades para que mais pessoas conheçam e joguem este game que, traz uma mistura bastante interativa de Plataforma e Puzzle.

O que parecia ser um dia comum na vida de dois irmãos, se transforma em uma jornada repleta de aventura e lições de amizade e companheirismo. Caso você tenha irmão ou irmã e compartilhou brincadeiras e Videogames (pode ser com primo ou prima também), é possível que este jogo traga a oportunidade para reviver bons momentos juntos.

A primeira vez que joguei foi no Xbox 360, uma partida rápida na casa de uma grande amiga, depois de um tempo comprei para jogar no PC e agora chegou o momento de Max ganhar um espaço aqui no site.


Max: The Curse of Brotherhood (Xbox One, PC [Análise], Xbox 360)
Desenvolvedor: Press Play
Publicado por: Microsoft Studios
Lançado em: 20 de dezembro, 2013

[Tempo de leitura: 9 minutos]

Leia o resto deste post

Músicas Inesquecíveis nos Games

EspecialTrilhas Sonoras, GameMusic, OST ou Soundtrack, muitos termos para dizer apenas uma coisa, música que toca durante o jogo.

Videogame não é só barulho, existe muita produção musical no universo dos games. O trabalho dos compositores colabora muito com o ambiente em que se trata o jogo. É nas músicas ouvida durante o jogo que ajuda a representar as fases, ações e situações, e que conseguem também transportar diversas emoções para quem está jogando.

Estava eu tranquilo na minha quando o Cadu, do blog Gamer Caduco apareceu no grupo do Whats App e chamou o pessoal para participar de uma ideia, e que pode ser um novo Meme muito legal de participar.Isso me fez lembrar de uma maneira muito forte da época em que eu batia cartão no site VG Music (esse mesmo), a Internet ainda estava no começo e o site ainda engatinhava. Ficava horas e mais horas procurando os nomes dos jogos que eu mais gostava para fazer o som sair pelas caixinhas do computador, em muitas vezes ouvia essas trilhas enquanto estudava ou fazia a lição do colégio.

A ideia começou pelo Portal 2 Join e Locadora Resident Ivo. Para participar desta atividade, é muito simples, separe no mínimo 5 músicas de games e escreva sobre as escolhidas.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: