Arquivo da categoria: Wii U

Ed.Nº 154 – Mighty No. 9 [2016]

AnaliseAnsiedade x Estratégia, duas forças que se não estiverem bem alinhadas podem comprometer a longevidade de uma marca. No caso dos games chega a ser curioso porque sempre haverá listas com espaços para jogos bem trabalhados e jogos mal projetados.

Muitas vezes o nome é ruim e o conteúdo é bom. Pode acontecer da ideia ter sido boa e no fim mal explicada. Dentro da criação de qualquer produto existe toda uma ansiedade para que o lançamento aconteça rápido. Por muita sorte acontece da equipe ter alguém que funciona como um “freio” para dizer que não é o momento. A demora pode ate ser benéfica, ao aguardar uma tecnologia melhor que faça aquele produto ser mais interessante para o público. É como um jogo de adivinhação onde ninguém sabe quando a estratégia vai surgir.

Por exemplo – O que seria Final Fantasy VII sem a Square ter decidido trabalhar com CDs? É muito doido pensar que FFVI foi um jogo de Super Famicom e que a sequência tinha sido pensada para o 16-bit da Nintendo antes de ir para o CD do PlayStation e se tornar um dos sucessos de 1997.

Fala gamers do Brasil! Esta é a edição 154 com a análise de Mighty No. 9, jogo que em 2016 nos deu uma grande amostra do que é muita ansiedade de querer ser um sucessor espiritual e o resultado é, nas palavras do próprio cabeça da ideia “é melhor que nada”.


Mighty No. 9 (PC [Análise], PS3, PS4, Wii U, Xbox 360, Xbox One
Desenvolvedor: Comcept / Inti Creates
Publicado por: Deep Silver / Spike Chunsoft (JP)
Lançado em: 21 de junho, 2016

[Tempo de leitura: 10 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 148 – Giana Sisters: Twisted Dreams (2012)

AnaliseFala gamers do Brasil! A indústria dos games é composta por diversas camadas, pensem na indústria dos games como vários leitos de rio, um leito para cada segmento, e quando se juntam formam um mar que é a indústria dos games.

Por exemplo, em um leito temos os Fliperamas que une as máquinas de Pinball com os Arcades. No outro leito, temos os Consoles de mesa para serem ligados à TV. Do outro lado os Computadores. Neste conjunto de rios, também temos o leito dos Videogames Portáteis, Game Boy e Game Gear junto com os minigames. E hoje, podemos colocar nesse exemplo os dispositivos móveis Android e iOS, e os jogos da tecnologia VR feitos para jogar com o uso dos óculos de realidade aumentada.

Todas as plataformas ou sistemas, desde as máquinas de Pinball aos Consoles e os Computadores são repletos de histórias, tiveram um início. E que só começa a fazer sentido quando existe a participação dos jogadores. No meu caso, por exemplo, comecei com o Atari 2600, meu primeiro personagem de impacto que tive contato foi o Pitfall.

E você, como foi ou de que forma foi o seu primeiro contato com os games? Por favor, escreva nos comentários, eu gostaria muito de saber a sua história. A pergunta é mesmo para relembrar aquele momento inicial em que você não conhecia nada, e que começou a chamar a sua atenção para querer conhecer outros jogos.

Na edição 148 do Blog MarvoxBrasil vamos conhecer Giana Sisters: Twisted Dreams, produzido pela Black Forest Games. O jogo faz parte de uma franquia tão antiga e que possui quase a mesma idade do jogo Super Mario Bros. Assim como o carro chefe da Nintendo fazia sucesso no console NES/Famicom, Giana Sisters pega o lado da história dos games que aconteceu no Commodore 64, uma linha de computadores que existiu entre 1982 até 1994.

Acompanhe a última análise de 2016 com esta super dica para você se esbaldar de tanto jogar nesse fim de ano ou em qualquer outro momento.

MarvoxBrasil 148 Giana Sisters Twisted Dreams

Leia o resto deste post

Ed.Nº 146 – DuckTales Remastered (2013)

AnaliseFala gamers do Brasil! Chegamos na edição 146 com uma análise toda especial para o jogo DuckTales Remastered, uma produção WayForward lançada em 2013 para o PC, PlayStation 3, Xbox 360 e o Nintendo Wii U.

A marca DuckTales carrega uma complexidade cheia de brilhantismo com produtos que começaram nas Histórias em Quadrinhos de Carl Barks, o desenho animado da TV que no Brasil foi estreado pelo canal SBT, o relacionamento entre Disney e Capcom no início dos anos 90, até a vinda da versão Remasterizada.

A partir de agora, iremos desembarcar em Patópolis, e o Tio Patinhas nos espera em sua mansão com uma boa xícara de chocolate quente com marshmallow preparado pela Madame Patilda. Vamos acompanhar, os caçadores de aventuras.

MarvoxBrasil 146 DuckTales Remastered PC

Leia o resto deste post

Ed.Nº 145 – Freedom Planet (2014)

AnaliseFala gamers do Brasil! Esta é a edição 145 com a análise do jogo Freedom Planet, uma produção do estúdio GalaxyTrail disponível para PC e Wii U, e em breve será a vez do PlayStation 4, segundo informações da desenvolvedora.

Freedom Planet é um jogo de plataforma e ação que segue os moldes da primeira geração dos jogos do Sonic para o Mega Drive. Inicialmente este jogo seria um jogo do Sonic feito por fãs, mas com o tempo e atualizações no desenvolvimento, a criação acabou ganhando uma identidade própria e assim o projeto foi rebatizado para Freedom Planet.

Para o desenvolvimento, a GalaxyTrail chegou a lançar na época uma campanha através do Kickstarter e o Steam Greenlight, assim o público contribuiu para a criação de Freedom Planet. O mais interessante é que, além dos backers (contribuintes), duas empresas também decidiram abrir os bolsos e ajudaram na criação, a Valve e a Nintendo, isso mesmo pessoal, elas acreditaram no potencial do jogo e contribuíram também com a campanha do Kickstarter. E assim, Freedom Planet foi lançado em 2014 no PC através do Steam e no ano seguinte foi a vez da Nintendo com o Wii U.

Vamos então curtir a edição 145 com Freedom Planet, e se você já teve ou ainda tem o Mega Drive em casa, está aqui um jogo que merece muito a sua atenção. Acompanhe:

MarvoxBrasil 145 Freedom Planet PC

Leia o resto deste post

Ed.Nº 130 – Deus Ex: Human Revolution Director’s Cut (2013)

AnaliseFala gamers do Brasil! Quando foi a primeira vez que você prestou atenção nos textos de um jogo? E com qual jogo você teve o primeiro contato com o gênero stealth?

Esta é a edição 130, que abordará o histórico do título Deus Ex: Human Revolution Director’s Cut, jogo do gênero Action-RPG / Tiro com visão em Primeira Pessoa / Stealth, que foi originalmente lançado em 2011, e após receber algumas atualizações e conteúdos disponibilizados por download, em 2013 veio o relançamento ao adicionar as palavras Director’s Cut, que são cenas do Diretor.

A adição foi, incremento do visual e erros de programação consertados, os conteúdos The Missing Link e Explosive Mission Pack foram embutidas na história durante o enredo e não mais para jogar a parte, existem cerca de 8 horas de comentários, sobre cada detalhe do desenvolvimento e ainda, existe um vídeo no jogo com 45 minutos com cenas dos bastidores da produção, muito legal de assistir. E depois que termina, abre o New Game Plus, que aumenta e abre novas oportunidades intensificando o desafio padrão. Tudo isso é o que existe na versão Director’s Cut.

Human Revolution é uma produção da Eidos Montreal, sendo publicado pela Square Enix e está disponível para o PC, PS3, Xbox 360 e Wii U. Vamos conhecer mais desse universo cyberpunk em companhia de Adam Jensen.

Deus Ex Human Revolution Director's Cut MarvoxBrasil 130

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: