Arquivo da categoria: Análises

Ed.Nº 161 – South Park: The Stick of Truth [2014]

Analise

Oh my God, they killed Kenny!” – por meio desse jargão que South Park era e ainda é lembrado já que a 21ª temporada está para começar. Não consigo esquecer quando acompanhava a MTV e o desenho apareceu na programação, passava tarde, era legendado e não lembro da primeira vez que cheguei a assistir o desenho dublado, só sei que demorou muitos anos, muitos mesmos, eu nem imaginava quais vozes se encaixariam nas crianças e nos personagens da cidade de Colorado.

South Park na forma de jogo não é uma novidade, o que acontece é que o jogo The Stick of Truth veio como uma poção de cura após vários trabalhos no passado que tentaram fazer com que o desenho fosse tão legal nos Videogames quanto era na TV.

Para quem chegou a assistir “South Park: Maior, Melhor e Sem Cortes“, lá no ano 2000 no cinema ou em Fita VHS, podemos colocar tranquilamente Stick of Truth como o segundo longa metragem.

Acompanhe a análise desta produção da Obsidian Entertainment presente no PC, PS3, Xbox 360 desde 2014 e que em breve também estará no PS4 e Xbox One.

South Park: The Stick of Truth (PC [Análise], PS3, Xbox 360)
Desenvolvedor: Obsidian Entertainment
Publicado por: Ubisoft
Lançado em: 04/03/2014

[Tempo de leitura: 7 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 160 – Sleeping Dogs Definitive Edition [2014]

Analise

Produzido pelo estúdio canadense United Front Games em parceria com Square Enix London, Sleeping Dogs é um Action-Adventure lançado originalmente em 2012 para PS3, Xbox 360 e PC. Posteriormente a Square Enix resolveu dar uma polida no visual, consertar alguns erros de programação e assim ocorreu o relançamento do jogo.

Quando tive a oportunidade de conhecer Sleeping Dogs no Xbox 360 a mídia havia dado pau, mal tinha passado da primeira cena do jogo e simplesmente o Console não conseguia mais ler o DVD e a oportunidade tinha ido para o espaço. Naquele mesmo ano que isso aconteceu em 2014, a versão Definitive Edition já batia na porta.

Este novo disponível para PC, PS4 e Xbox One é um pacote completo que junto com os melhoramentos técnicos traz diversos conteúdos adicionais que apareceram desde o lançamento original.

Após uma fila de espera, Sleeping Dogs Definitive Edition chega na edição 160 do Blog MarvoxBrasil.

Sleeping Dogs Definitive Edition (PC [Análise], PS4, Xbox One)
Desenvolvedor: United Front Games / Square Enix London
Publicado por: Square Enix
Lançamento original: 14/08/2012
Definitive Edition: 10/10/2014

[Tempo de leitura: 12 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 159 – The Curse of Issyos [2015]

Analise

Os jogos eletrônicos, sejam eles feitos para Videogame ou dispositivos móveis, são capazes de despertar interesses e dons que podem muitas vezes transformar, uma pessoa que joga em uma pessoa que trabalha para criar jogos. A pessoa pode começar a desenhar, programar, escrever um roteiro de uma história, e também, pode desenvolver habilidades para compor músicas.

Foi o que aconteceu com um menino, na Espanha. Durante vários anos de sua infância gostava de aproveitar o tempo, fora da escola, com jogos de fliperama. Como acontece com toda criança em fliperama, nem sempre era possível ter dinheiro para comprar uma ficha e jogar, e assim esse menino mais assistia do que jogava.

Aconteceu que de tanto assistir os jogos que as pessoas jogavam, isso despertou o interesse em criar e dar continuidade a tudo aquilo que ele observava nas máquinas. O fliperama alimentou a fértil imaginação daquela criança, e com o passar dos anos e muita dedicação entre erros e acertos, sem desistir, aquele menino se tornou desenvolvedor, programador e roteirista.

Essa é a história de Locomalito, que junto com dois amigos, Gryzor87 (compositor das trilhas sonora) e Marek Baroj (arte de capa e material de divulgação). Juntos compartilham, há 10 anos, suas próprias criações pela Internet gratuitamente, para aqueles que assim como eles, são apaixonados por jogos eletrônicos.

Na edição 159 do Blog MarvoxBrasil, vamos conhecer o jogo The Curse of Issyos, lançado em 2015 para PC.


The Curse of Issyos (PC [Análise])
Desenvolvedor: Locomalito
Lançado em: 15 de dezembro, 2015

[Tempo de leitura: 8 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 158 – Turok 2: Seeds of Evil Remastered [2017]

Analise

Quando soube que a versão de Turok 2 Remastered chegaria no PC as minhas mãos tremeram, comecei a lembrar das batidas dos tambores, as cornetas de guerra, o grito dos dinossauros, lembrei daquela arma Cerebral Bore com seus projéteis que seguiam a cabeça dos inimigos e corroíam seus cérebros levando-os a morte, foi aí que eu saí pela janela da sala e soltei “I’m Turok” para que o espírito guerreiro tomasse conta do meu corpo. E então, o jogo chegou em março de 2017, é recente mesmo, e em Abril pude reviver a aventura por Lost Land.

As histórias de Turok nasceram em HQs dos anos 50. Quando chegou a metade dos anos 90 e o sucessor do Super Nintendo estava mais do que gritando na linha de produção, o conteúdo das HQs foram transformadas em jogos pela cooperação dos estúdios Iguana e Acclaim que haviam arrumado uma forma de trazer Turok na forma de trilogia para o gênero Shooter no Nintendo 64. Dinosaur Hunter (1997), Seeds of Evil (1998) e Shadow of Oblivion (2000). Dos três, somente os dois primeiros ganharam ports para PC, sempre num espaço de pelo menos 1 ano de diferença.

O Remaster de Turok 2 é a continuação de um trabalho proposto pela Night Dive Studios, ela já tinha anunciado que faria isso com os dois primeiros jogos. Em 2015 veio Turok: Dinosaur Hunter, que é a primeira aventura lançada em 1997, e agora foi a vez do Seeds of Evil que é o jogo de 1998. Ambos são encontrados na edição remaster nas lojas digitais Steam ou GOG. No final da página deixarei os links para que vocês possam conferir tudo, numa boa.

Acompanhe a edição 158 e redescubra esta pérola do Nintendo 64 de uma época que os Shooters começaram a ficar mais profundos.


Turok 2: Seeds of Evil Remastered (PC [Análise])
Desenvolvedor: Iguana Entertainment
Remasterizado por: Night Dive Studios
Lançado em: 16 de março, 2017

[Tempo de leitura: 10 minutos]

Leia o resto deste post

Ed.Nº 157 – Freedom Fighters [2003]

AnaliseOs jogos da série Hitman sempre foram conduzidos como trabalho principal da IO Interactive que começou de forma independente quando lançou Codename 47 para PC no ano 2000 e logo veio a parceria com a Eidos Interactive  que durou 7 anos até chegar a Square Enix que atualmente procura um novo investidor para a IO Interactive.

E aqui no Blog, em março tivemos as edições 150 e 151 com os jogos da marca Kane & Lynch que eu conhecia por nome e fama e decidí jogar e trazer as análises de Dead Men e Dog Days que foram trabalhos do estúdio que pegaram o quase fim da relação com a Eidos e o início da parceria com a Square Enix, esse meio tempo entre 2007-2010.

Agora na edição 157 vamos relembrar de um trabalho bem diferente da IO que se deu por uma parceria que aconteceu apenas uma vez com a Electronic Arts com Freedom Fighters. Third-person shooter com um produção muito marcante que apareceu em 2003 para PC, e que também se fez presente nos consoles GameCube, PlayStation 2 e o primeiro Xbox.


Freedom Fighters (PC [Análise], GameCube, PS2, Xbox)
Desenvolvedor: IO Interactive
Publicado por: EA (Electronic Arts)
Lançado em: 1º de outubro, 2003

[Tempo de leitura: 10 minutos]

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: