Marvox na Brasil Game Show [#BGS2019]

Vamos relembrar, em 2018 a Brasil Game Show recebeu 325 mil pessoas. O evento organizado por Marcelo Tavares é a maior feira de games da América Latina que acontece em São Paulo durante 5 dias no mês de Outubro.

No ano passado, o evento tinha como slogan ‘Next Level’, e agora em 2019 começou uma nova fase para a BGS ao completar 10 anos.

Eventos como a BGS aqui no Brasil é muito difícil. Em 2004 cheguei a visitar a Electronic Game Show (EGS), que por sinal acontecia também no Expo Center Norte. Fui também no Arena Gamer Experience (AGE), e na GameWorld.

Diferente desses outros eventos, a BGS consegue se colocar em posição ímpar de organização. Se naquela época me dissessem que um dia viria a existir um evento com o porte da Brasil Game Show, eu duvidaria.

Acompanhe os melhores momentos da Brasil Game Show pelo Blog MarvoxBrasil, que neste ano também completou 10 anos.


Aqui Se Joga_

Nesta 12ª edição, uma das novidades da feira começava pelo retorno da Nintendo, com um estande enorme de 1000 m².

Quando a Big N esteve na BGS2012, aquele era o momento do Wii U. Agora, ver a empresa japonesa exibir o line-up do Switch com títulos que foram lançados semanas antes do evento como: Link’s Awakening e Super Mario Party, e tinha Luigi’s Mansion 3 como a grande novidade que será lançada no finalzinho do mês, 31 de Outubro, e estava lá para ser testado.

Quanto ao Nintendo Switch, o console estava dentro de uma caixa preta e o público não enxergava o aparelho. Segundo o que pude entender, a Nintendo da América Latina preferiu fazer assim porque não se sabe quando haverá o lançamento oficial do console aqui no Brasil.

Experiência no Estande:

 

Claro que Xbox e PlayStation estiveram lá também com seus estandes de 1000 m², o mais interessante foi rever esse trio reunido no mesmo ambiente.

No estande Xbox, a força estava no Xbox One que exibia jogos que tinham acabado de chegar no console da Microsoft: Blazing Chrome, Aritana and the Twin Masks (sequência de A Pena da Harpia), Ghost Recon Breakpoint que havia sido lançado uma semana antes do evento, Borderlands 3 que havia chegado na primeira metade de Setembro passado. E ainda, Battletoads, que quem acompanha a E3 viu em Junho. Para completar, no alto do estande víamos várias placas enormes com Gear 5, que chegou no mês passado.

Experiência no Estande:

  • Quero Borderlands 3 para hoje!
  • Se Ghost Recon Breakpoint tivesse campanha single player jogaria com certeza, o jogo é lindo, mas só multiplayer não dá.
  • Ainda acredito em Battletoads, o jogo ainda está muito lento em relação ao que via no SNES e NES mas entendo que ainda está em desenvolvimento, então, vai DLaLa Studios continua sem medo!

 

O que me deixou preocupado foi o estande da Sony, tudo muito azul mas sem um tema específico. Esperava alguma coisa de Death Stranding incorporado no corpo do estande ou Final Fantasy VII Remake, que são as próximas grandes produções do console.

Digo isso pelas notícias que pipocam desde Maio desse ano e têm ficado cada vez mais fortes desde alguns dias antes da BGS. Dá a entender que a Sony está com a cabeça no PS5 e não sabe muito bem o que representa para ela mesma esse fim da geração PS4, se for mesmo o fim.

Experiência do Estande:

  • Vocês que jogam PS4 e foram lá na BGS, o que acharam?

 

Momento impagável aconteceu no estande da WB Games que mostrava Mortal Kombat 11, lançado em Abril/2019, quando em uma das lutas percebo o cenário da Brasil Game Show, telões exibiam ‘BGS’, tinham máquinas Arcades nos cantos de fundo, parei a partida para fazer aquele ‘F12’ necessário.

 

Meet & Greet: Convidados Internacionais

E falando em cenário da BGS, o evento deste ano contou com a presença de convidados para todos os gostos e desta vez o ‘Meet & Greet’ ficou maior, com dois palcos lado a lado, para receber os convidados internacionais. Era importante ficar atento aos horários e tomar cuidado para não entrar na fila errada.

Al Lowe (Criador da série Leisure Suit Larry), D.C Douglas (Dublador de Albert Wesker em Resident Evil), Hidetaka Myiazaki (Diretor dos jogos Sekiro, Dark Souls e Bloodborne), Howard Warshaw (Criador do jogo E.T do Atari), os atores que deram vida ao trio de GTA V, e ele, John Romero (um dos pais dos jogos Wolfenstein 3D, Doom e Quake).

Convidados para todos os gostos, fora os ícones da indústria dos games que já estiveram em edições anteriores, como: Charles Martinet, Shota Nakama, Ed Boon, e Yoshinori Ono.

Celebridades da indústria para quem gosta de videogames, e para quem curte jogar Pinball. O evento contou com um ambiente repleto de máquinas Pinball uma mais linda que a outra, tudo porque esteve lá Gary Stern, presidente da Stern Pinball, que trouxe seus 42 anos de história para o pavilhão da BGS.

 

Melhor momento do Meet & Greet

Ver o músico Shota Nakama conversar e pedir foto com Al Lowe, infelizmente os jogos do Larry não são tão famosos aqui, os primeiros jogos fizeram parte de uma geração onde os computadores não eram tão comuns nos lares brasileiros, mas lá fora acredito que seja bem diferente.

Sem palavras para o momento em que cheguei perto do ‘Baphomet dos games’, John Romero, que autografou a mídia física do jogo The Ultimate Doom – You did that!

Muito obrigado também ao Vigia por ter me ajudado a levar o livro Doom, da WarpZone. Ligeiro demais!

 

Um olhar para os nossos Indies

Além dos estandes das grandes marcas temos a Avenida Indie com grandes criações também, produções brasileiras que eu não esperava ver nessa edição. Segue aí uma rápida descrição sobre cada jogo que vi de perto:

171 – O primeiro Sandbox Third-person Shooter, desenvolvido pela BetaGames Group, estava presente com uma Demo Pre-Alpha para o público testar.

No jogo temos a cidade de Sumaré, interior de São Paulo, com ruas, casas e carros na maior realidade que você possa imaginar. Ainda não se sabe quando será lançado, mas o estúdio já está com planos para colocar no Steam.

 

The Path of Calydra – Adventure, Plataforma 3D, que está sendo desenvolvido pelo estúdio Finalboss. Já tinha visto esse jogo e fazia um tempo que não aparecia nada. Foi ótimo ver que a produção continua viva, mas ainda não tem data de lançamento.

 

The Light of the Darkness – Ação 2D, RPG e Metroidvania em desenvolvimento desde 2009 pelo estúdio QuartoMundo, e por esse tempo, faz o título entrar na lista das produções mais demoradas do Brasil.

Na BGS, o jogo estava sendo exibido em dois monitores, com duas formas diferentes. De um lado, o jogo com o motor-gráfico desenvolvido pelo estúdio do Rio de Janeiro, e do outro, o mesmo jogo utilizava Unreal Engine 4.

O vídeo abaixo é do Canal vgBR, e mostra muitas cenas que deu para ver durante a BGS.


 

Muito agradecido ao Marcelo Tavares por mais esta oportunidade de participar da 12ª Edição.

Agradeço muito ao Cleber Marques, da WarpZone pela oportunidade de fazer parte da lista de convidados da BGS pelo estande da WarpZone, e no mesmo local pude também entrevistar alguns convidados, gostei da experiência e postarei em breve aqui no Blog MarvoxBrasil.

Agradecimentos especiais para: CyberWoo e Neto (Arquivos do Woo), Marcus Garrett, Carlos Bighetti, Anebarone (Bichos Geek), Vigia (Jogatinas Saudáveis), Flávio (Antiquário Master), Silvio Puertas (Ex-Romstar/Capcom, do Brasil), Juan (Snestalgia), Marquinhos, Senpai, Haddys… Esqueci de alguém? Então, vai lá no Instagram do Blog MarvoxBrasil para conferir muitas fotos da BGS 2019.

E para fechar, esta cobertura jamais teria acontecido sem as fotos de Bruna Guedes!

Agora, o jeito é esperar pela BGS 2020. Será que veremos Cyberpunk 2077? E você, o que quer ver?

Comente aí, e até a próxima!

1 Comment

  1. Que legal a cobertura, Marvox! Muito bom para os meros mortais que não puderam comparecer, tipo eu. Quem sabe ano que vem?
    Só não entendi a sua birra com a Sony, poderia ter experimentado o Final Fantasy VII “Temaki”! Eu teria experimentado com certeza!
    E achei sacanagem, mano! A Nintendo espera eu não poder estar presente pra dar as caras. Dá vontade de protestar e não consumir mais, mas os jogos deles são tão bons… kkkkkkkkkk
    Por fim, o Luz da Escuridão, que eu sou backer desde 2009 e já tinha jogado a toalha. Que legal ver que eles apareceram na BGS, queria ter dado um pulo lá pra conversar com o criador e ver como tá ficando até agora.
    Demais o Doom autografado agora, hein?
    Valeu Marvox!

    PS: Eu escrevi este comentário antes da gente falar sobre, então não assuste se algo estiver repetido. Eu só não tinha achado tempo de publicar.

    Curtido por 1 pessoa

Para comentar utilize seu login do Facebook, Twitter, Gmail, ou Wordpress =)

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s