Meme Gamer: O Que Você Jogou em 2016?

Faaala gamers do Brasil! Se tem uma coisa que eu gosto no fim do ano é essa confraternização daquilo que jogamos durante o ano. A chegada do Meme Gamer para mim, eu imagino todos os participantes reunidos em uma mesa bem grande, comendo, bebendo e relembrando dos jogos.

Esta é a 6ª edição do Meme Gamer e você poderá acompanhar os jogos que chamaram a minha atenção durante o ano, tem jogos novos, jogos um pouco mais antigos, alguns que chamaram a minha atenção e outros que precisei revisitar porque era o que fazia sentido naquele momento que joguei.

Eu espero também que essa lista possa servir de sugestão para as suas futuras jogatinas. Então vamos acompanhar, o que eu joguei em 2016, pelo Blog MarvoxBrasil.

 

Unravel | PC-Origin

A história do bonequinho feito de lã, este foi o primeiro jogo que me chamou atenção durante o ano. No Origin, a EA liberou uma versão Trial onde foi possível jogar a primeira fase do jogo inteira, fiquei fascinado mesmo com a qualidade do jogo e o clima de paz. É um jogo de plataforma com pequenos elementos de puzzles para resolver, o mais engraçado é que para entrar nas fases, o bonequinho fica diante de porta-retratos como se ele entrasse naquela lembrança da foto. Assim que eu puder jogar ele inteiro, trarei uma análise aqui para o blog. Quando joguei, cheguei a gravar a primeira fase e o vídeo está publicado no Canal Jornada Gamer. Você pode assistir o gameplay logo abaixo.

Onde mais posso encontrar: Xbox One e PlayStation 4

 

Forza Horizon 3 | PC-Live Xbox

Esse ano aproveitei para instalar o Windows 10, o que me deu uma nova área para jogar, já que o sistema possui o aplicativo Xbox Live e assim pude aproveitar algumas oportunidades que a galera do Xbox One já tem. Cheguei a jogar Killer Instinct, a demo do Recore e, a demo do Forza Horizon 3 que me fez recomeçar a carreira umas 4 vezes de tão bom que o jogo é.

Não sei como, mas a equipe que faz o Horizon consegue colocar trilhas sonoras tão boas, que dá vontade de pegar todas as musicas, colocar no som do carro e sair dirigindo por aí. Tudo bem que esse jogo ficou algo como “The Crew made in Microsoft”, mas é Austrália e isso conta muito. Lugares repletos de paisagens bonitas e pistas com traçados de tirar o fôlego, fora as praias. Tem corrida no asfalto, corrida na areia à beira da praia, nas famosas estradas de terra vermelha. E para tunar o carro? Cheio de detalhes para mexer, dá pra se sentir o engenheiro da Mercedes-Benz. A parte interessante é que você como piloto também possui um histórico à zelar, você é o dono ou dona do evento Forza Horizon e tem que contratar tudo, desde pilotos à estações de rádios para trazer as músicas e animar a galera, se você procura um workshop que dê boas ideias sobre como montar um evento, a aula está em Forza Horizon 3.

Onde mais posso encontrar: Xbox One*

*o jogo possui aquele esquema de Play Anywhere que mantém o jogo salvo, a pessoa pode começar a jogar no Console e continuar no PC, e vice-versa. Também tem o Cross-Platform, você encontrará pelo caminho jogadores que estão no Xbox One e também no Windows 10.

 

Metro: Last Light Redux | PC-Steam

Depois de passar por Metro 2033 eu deveria ter jogado Last Light lá em 2013, mas naquela época haviam entrado outros jogos na dianteira, só agora houve uma oportunidade de jogar Last Light e na versão Redux que além de trazer alguns detalhes mais incrementados, também coloca todas as DLCs no jogo e corrige alguns bugs do original. O que me interessou mesmo era viver a história deste jogo, um FPS que deixa o jogador escolher como deseja atravessar as fases, no modo Shooter ou no modo Stealth. O que mais gostei em Last Light foi atravessar os ambientes a céu aberto e a tela totalmente limpa, o marcador de munição só aparece quando você atira, não tem marcadores de energia, parece um filme e poderia até ser, já que o enredo conta de uma forma muito pessoal a história do personagem Artyom e a falta que ele sente da mãe. Em uma das DLCs ocorre uma homenagem ao jogo S.T.A.L.K.E.R. Gostei tanto que fiz todas as 49 conquistas do jogo.

Onde mais posso encontrar: versão original – Xbox 360 e PlayStation 3; versão Redux – Xbox One e PlayStation 4

Leia mais na, Edição 141 – Metro: Last Light Redux

 

Middle-earth: Shadow of Mordor | PC-Steam

As Sombras de Mordor, com seus figurinos de cair o queixo em um jogo que traz trechos de Senhor dos Anéis contada de uma forma independente, criativa e bastante receptiva, até mesmo por quem não conhece nada ou muito pouco da saga. É aquele jogo que te recebe de braços abertos e consegue explicar alguns pontos, lá mesmo, nos próprios textos do jogo. Feito por um estúdio que respeito e vou continuar respeitando mesmo sabendo que tudo que é feito por ele demoram 500 séculos para aparecer, a Monolith Production. O estúdio é responsável pelas franquias Blood e F.E.A.R, e Shadow of Mordor é um trabalho bem diferente de tudo o que eles já fizeram no passado.  É um jogo que precisa-se de um bom tempo para se dedicar, praticamente você não joga, você vive em Mordor e no meu tempo livre demorou quase 1 mês para terminar, tem muito mas muito conteúdo mesmo para ver e se quiser, ler também. Sabe aquele jogo que dizemos – este jogo é uma vida para terminar. Bem no estilo Ocarina of Time ou até Chrono Trigger. Para que eu conseguisse diluir o jogo, não sei como, enxerguei um Golden Axe em mundo aberto. Bom demais!

Onde mais posso encontrar: PlayStation 4, Xbox One, Xbox 360, PlayStation 3 e Linux

Leia mais na, Edição 142 – Middle-earth: Shadow of Mordor

 

DuckTales Remastered | PC-Steam

A versão remasterizada dos caçadores de aventuras já passou por mim quando tive o Xbox 360, foi nele onde joguei pela primeira vez e terminei. Vocês lembram quando em 2013 apareceu assim do nada e de uma vez, DuckTales e Castle of Illusion, ambos remasterizados? Pois é, eu queria ter comprado os dois naquele ano, no fim ficou o Mickey no PC e o Tio Patinhas no Xbox 360. Esse ano por sorte, tinha surgido uma oportunidade boa no Steam e assim pude mergulhar novamente no rico dinheirinho do Patinhas. Nesse momento em que jogava DuckTales foi bem legal, porque além de jogar acabei assistindo as 4 temporadas do desenho animado, chegava do trabalho e assistia um, às vezes dois episódios à noite. O mais legal é que esta versão Remastered me fez entender melhor alguns detalhes da versão original, e também me fez voltar para a versão original do NES e jogar com mais vontade.

Onde mais posso encontrar: PlayStation 3, Xbox 360 e Wii U

Leia mais na Edição 146 – DuckTales Remastered

 

Freedom Planet | PC-Steam

A época do Mega Drive foi tão boa, jogos em 16-bit, aquele som que só o Mega Drive tinha, aquele cheiro do cartucho e os jogos então nem se fala, época boa mesmo. E Freedom Planet mostra que a evolução dos games nem sempre precisa ser na base do foto realismo para a coisa ficar legal. Assim como Odallus fez história em 2015. Freedom Planet veio em 2014, eu só tinha jogado a demo e este ano pude curtir esta aventura na íntegra. Um jogo de plataforma aos moldes do Sonic, e que traz muita exploração, combates animados e desafiadores, chefes que fazem qualquer um emputecer de quase jogar o controle na parede (fiquei com dó do controle e não joguei) e uma trilha sonora de aumentar o volume até fritar a saída de som (não fiquei com dó dos vizinhos não). O que mais me chamou atenção é a qualidade das vozes, principalmente do vilão. Uma produção toda independente com sonoridade de filme da Disney. São 3 personagens para escolher e jogar onde dá para nivelar o jogo com cada personagem – Lilac (jogo tranquilo), Carol (requer mais habilidade), Milla (persistência é tudo). Agora estou na espera de Freedom Planet 2, que pelo menos a demo eu pretendo jogar assim que sair.

Onde mais encontrar: Wii U, em breve no PlayStation 4

Leia mais na, Edição 145 – Freedom Planet

 

FlatOut | PC-Steam

Teve um momento do ano em que a vontade de curtir um jogo de corrida foi para as alturas, queria algo que trouxesse uma energia boa. Naquele momento eu tinha uns 4 reais guardados e foi quando vi o FlatOut e seus apenas R$ 2,40. Dois reais e quarenta centavos pra levar 16 carros, 40 pistas e 28 músicas fantásticas. Melhor que os 3,80 no ônibus (se for EMTU tá mais caro) para andarmos em latarias galopantes em 300 ruas esburacadas e ainda no final ouvir seu vizinho com algum som que você nem a pau quer ouvir. FlatOut, o primeiro jogo é de 2004, já tem aí 12 anos de carreira e continua impecável. Quando estava com o jogo instalado no PC, aqui em casa eu tinha recebido visita de amigos e depois de um almoço que teve fui mostrar o jogo, alguns conheciam outros não, e o mais legal foram os elogios para as músicas – “Caramba, todas as músicas são boas! Pessoal tava inspirado!”

Onde mais posso encontrar: Xbox, PlayStation 2 e Linux

Leia mais na, Edição 147 – FlatOut

 

Pony Island | PC-Gamelyst

Esse ano pude conhecer uma plataforma nova chamada Gamelyst, ela traz um serviço parecido com o Netflix só que com jogos. Você assina e joga o que quiser. Pony Island foi a minha primeira escolha na plataforma digital e desacreditei em tudo que vi. Um jogo de plataforma que mistura diversos desafios que eu não via a muito tempo. Parece até que estamos montando o jogo do zero, no começo o jogo possui um visual bem antigo e com o tempo e o progresso das ações, vemos o jogo ganhar cores e até novos movimentos, chegando a mostrar que a simplicidade do jogo só está no título. Um pônei que pode se transformar em um Pégasus e até soltar raio pela boca.

Exclusivo para PC, Linux e OS X e pode ser encontrado na Gamelyst.com

Leia mais na, Edição 143 – Pony Island

 

Giana Sisters: Twisted Dreams | PC-Gamelyst

Depois de Unravel, este jogo foi uma grata surpresa que me fez ver, como tem coisa boa para jogar e que fica socada nos confins das lojas digitais. A franquia Giana Sisters eu tinha ouvido falar, mas não sabia que tinham feito um jogo novo, só fui descobrir dentro da Gamelyst. Twisted Dreams me pegou pelo pescoço como se me impedisse de sair do lugar até finalizar. Um jogo de plataforma difícil, com vilões que carregam a maldade dos chefes encontrados em qualquer Donkey Kong Country do Super Nes e uma dificuldade dos primeiros jogos de Super Mario Bros do Nes. Quem teve vivência nos consoles da época 8 e 16-bit vai se espantar com a qualidade de Giana Sisters: Twisted Dreams, e a trilha sonora também faz cada morte valer a pena.

Onde mais posso encontrar: PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One e Wii U, além da Gamelyst.com

Leia mais na, Edição 148 – Giana Sisters: Twisted Dreams

 

Kane & Lynch: Dead Men | PC-Steam

Este foi o momento Temperatura Máxima ou TNT Nitro do ano. Conhecia a marca Kane & Lynch apenas por imagens e textos, os sites internacionais pagavam muito pau para este jogo na época em que foi lançado e eu tinha vontade de jogar para conhecer melhor. O primeiro contato com a dupla foi dentro de um jogo da Lara Croft, essa é engraçada. No jogo Lara Croft and the Guardian of Light, existe uma DLC em que você pode substituir a Lara Croft e o Guardião da Luz pela dupla Kane e Lynch, a brincadeira é tão bem feita pela Crystal Dynamics que não é só uma troca de personagem, o texto do jogo sofre algumas alterações também. Esse ano, durante a promoção de Halloween em outubro acabei levando de uma vez a duologia. Não sei o que dizer, reclamar da ação seria uma injustiça, porque teria que também reclamar do desafio e ambientação, que são boas dentro dos seus esforços. É igual jogar Code Name: Viper do NES, qual é a história daquilo? Você nem liga, só acha bem louco e radical. Ainda iremos conversar melhor sobre ele aqui no blog. Vale destacar que o jogo possui sistema co-op, onde um jogará com Kane e o segundo player com o Lynch.

Onde mais posso encontrar: PlayStation 3 e Xbox 360

Reveja os jogos da Lara Croft na, Edição 115 – Temple of Osiris e, Edição 96 – Guardian of Light

 

Kane & Lynch 2: Dog Days | PC-Steam

O momento Temperatura Máxima e TNT Nitro continuou aqui em casa, logo que terminei o primeiro jogo resolvi partir para o segundo de uma vez e saber como a coisa prosseguiu. E para minha surpresa a brincadeira aqui ficou muito mais interessante. Dessa vez o jogo é com Lynch, mas Kane continua junto e o enredo se passa em Hong Kong. Na continuação pude sentir uma intensidade tão ofegante, que me fez lembrar de Max Payne 3 em São Paulo. Esse sim demonstrou que veio para propor algo maior, mesmo sabendo que foi o último jogo da franquia. Ambos os jogos, Dead Men e Dog Days possuem uma temática muito adulta, com violência exagerada, eu gosto muito de jogos assim e consigo perceber quando a coisa vai além. Uma produção dos mesmos criadores de Hitman, é ótimo para dissolver o stress gerado pelo dia a dia.

Onde mais posso encontrar: PlayStation 3 e Xbox 360

 

Star Wars: Shadows of the Empire | PC-GOG

Depois de jogos pós anos 2000, eis que essa afronta apareceu na minha frente e, eu achei o máximo. Um dos primeiros jogos que pude curtir no Nintendo 64 apareceu na loja digital do Gog.com. Não pude recusar e logo resolvi instalar e relembrar toda aventura do mercenário Dash Rendar. Shadows of the Empire foi exclusivo do N64 em 1997, depois a própria LucasArts resolveu lançar uma versão para o PC em 1998. Nunca soube dessa versão do PC e pude conhecê-la no começo de Dezembro. As fases e o percurso são os mesmos do cartucho, o que muda são as cenas entre as fases, que no N64 são com fotos e textos, enquanto que nesta versão é com os personagens modelados em 3D, com vozes e legendas. Muito bonito mesmo, e funciona tranquilamente no Windows 10, não tive problemas com crash, bugs ou qualquer incompatibilidade. Deu até para aprender a cumprir objetivos e vários Challenges que no cartucho eu não sabia fazer, e desta vez fiz 100% do jogo. Foi a saideira do ano, valeu Gog!

Onde mais posso encontrar: Nintendo 64 e PC, através do Gog.com

 

Pois é, estes foram os jogos que fizeram a história do meu ano em 2016. Desejo à você que acompanhou as publicações do Blog MarvoxBrasil – Feliz 2017! Que este ano novo, nos traga novos desafios, novas conquistas, e que você seja sempre iluminado, iluminada, em tudo aquilo que fizer. Um grande abraço e até o ano que vem!

 

A publicação faz parte do Meme Gamer tradicional de fim de ano que ocorre desde 2011, uma confraternização entre criadores de conteúdo sobre games, envolvendo Blogs, Sites, Canais do Youtube e Podcast. As publicações já começaram desde 26/12/2016 e encerram dia 09/01/2017. Todos estão convidados a participar, mesmo que você tenha visto só agora, não tem problema, corre aqui para preencher o formulário e aparecer na lista junto com essa galera sensacional que já está participando.

Confira também as páginas abaixo para ver o que eles jogaram em 2016, bora espiar.

 

Categoria: Blogs/Sites

Arquivos do Woo ——————- Cyber Woo
Gamer Caduco ———————- Cadu
Game Genius ———————- Leonardo Soler
Gamerniaco ————————- Farnezi
MarvoxBrasil ———————– Marvox (você está aqui)
Point Games Brasil —————- Willi Weiss
QG Master ————————– Marcos Vieira Machado
U-8Bits —————————— Ulisses
Vão Jogar ————————— sucodelarAngela
Vão Jogar ————————— João Roberto
Vão Jogar ————————— Tchulanguero
Vão Jogar ————————— Hugo “Somari” Couto
Videogames com Cerveja ——— Felipe B. Barbosa

 

Categoria: Canal

Jogatinas Saudáveis ————— Vigia
Jornada Gamer ——————– João Carlos “Usopp”

 

Categoria: Podcast

Retiro da Jogatina —————- Markinhos, Rodrigo Vigia, Grande Hippie, Furioso Reverso

Anúncios

Sobre Marvox

Bacharel em Comunicação Social: Propaganda e Marketing pela Universidade Paulista de São Paulo. Fundador/Autor do MarvoxBrasil. Cofundador do Canal Jornada Gamer.

Publicado em 31 de dezembro de 2016, em MeMe Gamer e marcado como , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. olá!

    gostaria de me tornar parceiro do seu blog.

    Já adicionei seu link a minha lista de blogs.

    abç!

    Curtir

  2. Unravel é um game que ainda irei comprar. Achei ele lindo demais, sua trilha sonora também é cativante. Realmente ele oferece um clima de paz, e isso me atrai, hehehe!

    Forza Horizon – Realmente é ótimo. Joguei muito pouco dele, mas o suficiente para compreender que sou um péssimo motorista. Mas eu me divirto, e isso que importa, hahaha! Qualquer hora precisamos tirar um racha

    Metro: Last Light – Lembro de ter assistido sua jogatina, e que jogo da hora. Se não fosse por você, nem teria conhecido S.T.A.L.K.E.R, que possui um clima bem semelhante. É outro que me chama a atenção e que um dia vou jogar. Só preciso criar vergonha na cara.

    Middle-earth: Shadow of Mordor é excelente. Joguei bastante no PC, mas tive uma péssima experiência com a versão do Xbox360. Loadings eternos destroem a diversão =/

    DuckTales Remastered – Joguei a versão do PS4 e adorei. Fazia tempo que não jogava algo tão simples e divertido. Desde então comecei a namorar ele na Xbox Live.

    FlatOut – Acho que tu comentou algo comigo sobre esse jogo. Oh, minha memórias as vezes é terrível. COm relação a trilha sonora, coloquei pra ouvir, realmente é foda.

    Pony Island – Cara, eu indiquei esse jogo para o Vigia, hahaha! Esse jogo é pura cabreragem, não sei se conseguiria jogá-lo sozinho a noite, hahaha!

    Giana Sisters: Twisted Dreams é outro jogo maneiro. Realmente esse gamelyst parece ser uma boa ideia para se conhecer jogos indies legais.

    Star Wars: Shadows of the Empire – Esse eu to conhecendo agora. E parece ser bem legal, hein!

    Show de bola sua lista, Marvox!! Tem coisa ai que vou conferir mais tarde, como os dois Kane & Lynch. Só preciso terminar o que já tenho, hehehe!

    Bora se trombar na BGS2017, Marvox!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Valeu Ulisses! Realmente GS: Twisted Dreams veio como um furacão, espero que este ano consiga conhecer outros jogos.

    Curtir

  4. Sempre bem-vindo Farnezi, logo mais a gente conversa!

    Curtir

  5. Ducktales é sensacional! Faz tempo que estou de olho nele! E a lista está ótima, jogos de corrida por tradição precisam ter uma ótima trilha, vou conferir essa do Horizon, e sobre a Giana Sisters foi uma redescoberta desde o post anterior Marvox. Eu até fiquei motivado em jogar a versão do DS que pretendo por lá no meu blog em breve!
    Adorei esta lista.
    Abração!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Gosto tanto do MeMe Gamer que o convite para participar dessa edição, mesmo que com o meu blog parado a muito tempo, me incentivou a voltar a populá-lo.
    É sempre bom recapitular o que jogamos, bem como acompanhar o que outros gamers jogaram. Dessa análise sempre saem boas recordações do que se passou no próprio ano e nos recordamos de games dos quais havíamos até esquecido.
    Obrigado pelo novo convite, senhor Marvox.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Bela lista essa Marvox me interessei por alguns jogos ai vou anotar os nomes para não esquecer agora vou postar a minha lista do que joguei esse ano ok.

    Game Boy Clássico – Castlevania Legend , Castlevania 2 Belmont Revenge
    Game Boy Color – Batman Chaos of Gothan , Metroid 2 Return of Samus
    Game Gear – GG Shinobi ,
    Nintendinho – Castlevania 2 Simon Quest , Jorney to Silius , Shatterhands
    Master System – Vigilante , Sonic
    Pc Engine – Batman , Bomberman
    Neo Geo Pocket – Metal Slug 1st Mission
    Super Nintendo – Tiny Toons Adventure , Rocky Rodent , Dragon Quest 1 e 2
    Mega Drive – M.U.S.H.A , Golden Axe 1 ,2 e 3 , Castlevania Bloodline
    Game Boy Advanced – Castlevania Harmony Dissonance , Spiderman the movie , Astro boy
    Psone – Resident Evil Director Cut , Punky Shunk , Metal gear Solid , Vanguard Bandits , Gekioh Shooting King ,Gex , Chocobo dungeon 2
    Ps2 – Indiana Jones , Kingdom Hearts Chain in Memory , Shadow Heart , Chaos Wars , Resident Code Veronica , Kingdom Hearts Final Mix 2 , Ratchet and Clank 2 , Second Sight , Eternal Poison
    Psp – Castlevania Rondo of Blood
    Nintendo DS – Spiderman Web of the shadow , Full Metal Alchemist , Little Red Riding Hood Zombi BBQ , Teenage Mutants ninjas Turtles Arcade , Moster Tale , Sonic Rush Advanced , Nostalgia , Sonic Colors , Kingdom hearts 358/2 Day
    Xbox 360 – Hokuto no Ken 2 , Halo combat Envolved Annirversary , Prototype , Dark Void , Bayonetta , Splatterhouse , Dungeon Sierger 3
    Android – Tiny Dangerous Dungeon

    PS: Esse Metroid 2 é aquele com o patch pra jogar ele com cor foi por isso que coloquei em GBC teve alguns jogos que não coloquei ai na lista por estar jogando ainda eles são o Sonic Neo |Geo Pocket, Ghost Hunter Ps2, FF 9 Psone ,Summon Night DS e o Majin the Forsaken Xbox 360.

    Mas é isso ai Marvox espero que curta eses jogos que andei zerando em 2016 e se não me engano eu participo do meme gamer desde do início e Feliz Ano Novo pra vc e para toda a sua família.

    Curtido por 1 pessoa

  1. Pingback: Ed.Nº 150 – Kane & Lynch: Dead Men [2007] | Blog MarvoxBrasil

Venha comentar e compartilhar sua experiência!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: