Ed.Nº 143 – Pony Island (2016)

AnaliseFaaala gamers do Brasil! No começo de outubro chegamos a falar da Gamelyst, nova plataforma de jogos para PC que segue um serviço semelhante ao encontrado no Netflix. A plataforma é brasileira e já está em pleno funcionamento.

O Blog MarvoxBrasil chegou a conversar com um dos criadores da plataforma no último 4 de outubro, para entender melhor a proposta e saber como surgiu a ideia. Se você perdeu, pode ler a entrevista aqui.

Vamos curtir a edição 143 com Pony Island, jogo lançado em janeiro de 2016 para PC e sistemas Linux e OS X. Acompanhe a análise desta produção cheia de enigmas, desenvolvido por Daniel Mullins Games.

MarvoxBrasil 143 Pony Island

Pony Island (PC [Análise], Linux, OS X)
Desenvolvedor: Daniel Mullins Games
Publisher: Daniel Mullins Games
Lançado em: 04/01/2016

 

Pony Island conta a história de uma máquina Arcade abandonada em um parque de diversões. A máquina chama a atenção de uma pessoa, não sabemos se é adulto ou criança, e que estava passando por perto do fliperama. Essa pessoa resolve se aproximar da máquina para ver o que é, e começa a experimentar.

Eis que surge na tela uma mensagem “insira sua alma para continuar”. A pessoa não consegue mais desgrudar daquela instigante máquina de Fliperama. Nisso a pessoa é transportada para um universo sombrio de bits, linhas de comando, pixels e gêneros dos mais variados possíveis encontrados em jogos de Videogame. Tudo sob o comando de um poderoso inimigo misterioso.

 

Multiplataforma é jogar de tudo em um jogo só

Pony Island faz o papel do jogo que veio para testar o jogador dentro de gêneros que qualquer gamer já tenha passado em algum momento da vida. Temos momentos que vão desde Plataforma 2D à enigmas que mais parecem ter saído de jogos do MSX, além de outros momentos que trazem referências ao gênero Adventure  com noções de RPG. É um jogo que oferece experiências em diversos gêneros do Videogame.

Em Pony Island temos como personagem um pequeno unicórnio que precisa desviar de obstáculos para chegar ao final da fase e encostar em uma bandeirinha. Sim, referência ao primeiro Super Mario Bros. do NES. O que parece que o jogo ficaria apenas nisso, não, então entra uma nova tela com dizeres e símbolos que se referem a uma linha de comando de um computador. É como se o fliperama tivesse “quebrado” e você mesmo é quem deve consertar para que o jogo volte a funcionar.

Na linha de comando existe uma chave e alguns símbolos que o jogador com o tempo vai se acostumando, esses símbolos devem ser encaixados de forma que linha de comando seja consertada e assim a chave, que aqui é a chave de acesso, consegue fazer o diabólico fliperama voltar a funcionar.

Uma das partes mais interessantes é conseguir alcançar a parte Adventure do jogo. A música muda para um tom mais aventureiro e o pequeno unicórnio está em cima de um mapa com alguns quadrados espalhados, cada quadrado representa uma fase. O mapa passa a ideia dos Adventures e RPGs que aconteciam em mapas com a visão aérea. Nesta parte existe ainda um segredinho para fazer o unicórnio vestir um traje que combina mais com esse momento aventura e quests que o jogo traz.

 

Imagens misteriosas

Além do jogo trazer diversos gêneros, existe toda uma história por trás do fliperama abandonado no Parque de Diversões. Conforme o jogador avança nas fases e partes do jogo, Pony Island contará uma história instigante e revelará imagens que não são com o visual pixelado do jogo, e isso é que fica mais chamativo.

Ao olhar para Pony Island desde o começo, é fácil achar que ele é um jogo simples onde tudo funciona por meio de enigmas e brincadeiras  que refletem os tradicionais gêneros dos games, mas não, o jogo instiga mesmo a continuar e querer descobrir quem ou o que está por trás das imagens e da carcaça da máquina Arcade do mal.

 

Windows 666

Durante as partes em que o jogador avança pelos desafios da linha de comando, existe um momento em que o jogador cairá em uma tela muito semelhante ao Windows 95, isso foi muito engraçado, porque conhecemos o personagem Hopeless que nos ajudará a hackear o computador de Lucifer para quebrar a segurança de um Firewall.

Nesse momento entra Lucifer que tentará impedir que o jogador quebre os bloqueios da parede de fogo, realmente é uma luta entre o jogador que está na máquina e a própria história que poderá fazer os jogadores separar um caderninho para anotar certos detalhes para depois ler enquanto pensa no que tudo aquilo vai terminar.

 

Jogue Pony Island com mais facilidade

Pony Island está disponível nas principais lojas digitais como vocês podem ver aqui no Steam e no Gog. Porém, atualmente existe uma nova opção com a chegada da Gamelyst.

O diferencial de jogar pela plataforma brasileira ao invés do Steam e do Gog, no caso do Pony Island, encontrei uma facilidade de me aproximar de jogos que nas concorrentes costumam ficar encobertos pela grande quantidade de jogos, e pelos jogos de empresas maiores. Outra situação bem interessante é, pagar um valor só por mês para ter acesso a qualquer jogo do catálogo, isso você sendo um assinante também pode usufruir de todo o catálogo e jogar Pony Island com a mesma facilidade que eu tive.

Depois de conhecer o jogo, fui pesquisar no Steam para saber se ele também estava a venda por lá, foi quando descobri também que vários amigos da minha lista de contatos colocaram Pony Island na lista de desejo. Esse foi um dos motivos que me fez querer experimentar o jogo, para conhecer e poder mostrar um pouco como funciona, e realmente é um jogo muito divertido. Tem um lado meio macabro e uma profundidade cheia de mistérios e desafios que instiga o jogador que gosta de ser desafiado pela máquina. E os enigmas, essa vai para a galera mais veterana, os enigmas beiram a dificuldade dos jogos de MSX, onde você olha e fala “poxa, como é que eu passo disso?” e depois de uns minutos olhando pra tela, seu cérebro começa a borbulhar e você mesmo descobre e via que a solução estava na cara.

Se você também quer um jeito novo de curtir games no PC, conheça a facilidade da Gamelyst e prepare-se para uma chuva de jogos. Você pode clicar na imagem com a palavra Gamelyst para acessar o site oficial, e aproveitar para fazer sua assinatura. Eles ainda dão acesso gratuito de uma semana para experimentar gratuitamente antes de começar a assinar.

Acompanhe abaixo a galeria de imagens capturadas durante o gameplay de Pony Island no PC. Em breve, mais jogos serão trazidos aqui no Blog. Até a próxima!

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 23 de outubro de 2016, em Análises, Atualizações do Site, PC e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Rapaz, que negócio é esse de inserir alma pra jogar? Demoníaco! Mas tem unicórnios, então tudo bem!
    A ideia do jogo em si parece muito bem sacada, com várias referências e trocadilhos, com ambiente totalmente maluco.
    Gostei de tudo isso! Acho que vou dar uma chance em breve!
    Belo post, Marvox!

    Curtir

  1. Pingback: Overgrind #12: Informativo de Dezembro/2016 | Blog MarvoxBrasil

  2. Pingback: Overgrind #11: Informativo de Novembro/2016 | Blog MarvoxBrasil

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: