Ed.Nº 123 – The Crew Wild Run (2015)

PreviewMVXFaaala gamers do Brasil! Estamos de volta com mais um Preview, desta vez pude participar de mais um Closed Beta do The Crew, mas não o jogo principal, porque ele já foi lançado em dezembro de 2014. A Ivory Tower e a Ubisoft Reflections decidiram lançar a primeira expansão chamada Wild Run que estará disponível no PC, PS4 e Xbox One a partir de 17 de novembro de 2015.

Pude jogar 3 dias, começou em 16 de outubro e terminou no dia 18 de outubro, foi um convite meio inesperado porque eu tinha recebido um e-mail que comunicava a existência do Beta, eu nem esperava que lançariam mais um teste, aliás, beta de expansão e resolvi me inscrever naquele mesmo momento. Segundos depois, a confirmação chegou, eu podia participar. Abri o Uplay, fiz o download e algumas horas depois estava eu de novo em The Crew.

Acompanhem a edição 123 do Blog MarvoxBrasil para saber o que terá de novidade no que a Ubisoft e Ivory chamam de corridas selvagens. Confira:

MarvoxBrasil The Crew Wild Run Ivory Tower Ubisoft Reflections Edição 123

“Agora temos um MMO Racing”

The Crew pode receber diversos adjetivos, ele pode não ser O jogo de corrida, pode não ser O simulador mais querido do mundo, mas uma coisa não dá para negar, estou para ver um ambiente online mais acolhedor quanto o que vi em The Crew. A própria Ubisoft coloca o jogo como um simples jogo de corrida. Modesta?

Podemos criar uma lista de situações que acontecem ao entrar em The Crew:

– Você tem disponível o país dos Estados Unidos inteiro para dirigir;

– Existem 9 modalidades para você se divertir, desde corridas básicas como cruzar a linha de chegada, até gincanas marotas para testar o seu nível de habilidade para segurar o volante com o dedão;

– Uma garagem enorme cheia de peças para desbloquear, você pensa por instantes que está jogando NFS Underground 2;

– Se você, jogador ou jogadora, não for acostumado com mundo aberto poderá, abrir o mapa, traçar o seu caminho até o ponto em que deseja chegar e enquanto dirige vê horizontes mudar em questão de momentos. Os cenários mudam muito já que uma Cidade/Estado é bem diferente uma da outra.

– Por ser um MMO, você poderá a qualquer momento entrar em uma corrida ou montar sua gangue, sua Crew (galera, em inglês) e juntos vocês ganham XP que são os pontos que ao serem acumulados aumenta o seu Level e novas peças são desbloqueadas para você tunar mais ainda o seu possante, o jogo é em clima PVP (jogador contra jogador) o tempo inteiro então, você só precisa, aceitar ou não aceitar, quando te chamarem para um duelo no asfalto.

– Existe uma história que cabe a você seguir ou não e ver o que acontece no final. A história é interessante, os personagens são de certo modo marcantes, as legendas são em português então, siga a história se quiser assistir uma versão made in Ubisoft de Velozes e Furiosos, só que mais dramática.

– The Crew é single player que pode virar multiplayer ou um multiplayer que pode virar single player, tudo depende do que você sente vontade em fazer na hora.

– Se você não sentir vontade de fazer nada disso não tem problema algum, simplesmente dirija e dirija como um turista que ganhou a oportunidade de conhecer os Estados Unidos. No mapa do jogo, em cada cidade, existem diversos pontos turísticos com direito a explicações regionais de quando foi construído, o que representa e você vai aprender um pouco da cultura norte-americana em apenas um jogo. E cada ponto turístico que você conhecer/desvendar também lhe garantem alguns pontos de XP, sem correr, sem se frustrar com corridas em PVP, apenas você e o jogo;

– E se quiser intensificar a dica acima, coloque a visão em modo cockpit, onde podemos enxergar o interior do carro e sim, imagine-se dentro do carro;

– Você pode fazer isso com a trilha sonora que contém 120 músicas divididas em 7 rádios locais norte americana.

A vida selvagem do asfalto

Chegou o momento da Ubisoft e Ivory Tower intensificar a experiência, então as duas softhouses decidiram que The Crew deveria ter uma atualização, eles precisavam inserir uma coisinha que alternasse o clima de cada cidade, sim porque o jogo pode amanhecer ou anoitecer mas o clima é o mesmo em tudo, e assim como no Brasil, cada Estado possui o clima de um jeito, a mesma coisa teria que acontecer no jogo, e foi o que os dois estúdios resolveram trazer.

Poxa, só mudança de clima? Novamente, ambas pensaram e viram que só uma atualização não teria graça nenhuma, nisso resolveram inserir:

Motos, e podemos tunar as motos, você poderá inventar que é o Black Kamen Rider, ou ;

Big Foots, vocês sabem, aqueles carros com pneus gigantes usados em corridas de demolição;

Enquanto me deslocava por uma das estradas, começou a maior chuva, até que eu cheguei em uma área sem chuva e vejo na pista poças d’água, a pista não fica seca de uma vez e pela velocidade que eu estava o carro derrapou, joguei o volante para o lado e saiu um drift.

Montaram arenas espaçosas com repletas de desafios. Lembra que eu disse lá em cima que o jogo de fábrica conta com 9 modalidades?

Com a expansão Wild Run ganhamos 21 modalidades ao todo, no meio do nada, arenas enormes foram montadas para receber pessoas do mundo todo e envolver essas pessoas, os jogadores, em desafios para ver quem é o melhor, quem consegue a maior pontuação e os distintivos de bronze, prata e ouro.

Wild Run Beta

Ao abrir a expansão, o personagem já estava no level 40, o que deu para entender que a expansão é um convite para aumentar as suas horas de jogo após o término do enredo, ou para quem procura mesmo novos desafios e diversões únicas que não se vê tão fácil assim hoje em dia. Dentro das arenas que é o coração do Wild Run, dá facilmente para lembrar as Temporadas do Forza Motorsport 3, cada temporada trazia um tipo de corrida, com possibilidades diferentes.

No caso do Beta, apenas uma temporada estava aberta, The Summit – Bonneville. Dentre os 7 novos desafios que a expansão traz, um deles chama bastante atenção, a Arena Monster, e parece que a posição onde fica esse desafio para escolher foi feita exatamente para os olhos do jogador mirar direto no Big Foot levantando a poeira com as rodas traseiras.

Ao lembrar que a Ubisoft já brincava de Big Foot no PS2 lá atrás em 2003 com Monster Jam, Monster 4×4: Masters of Destructions, então de repente vemos Big Foot de novo com a Ubisoft, podendo estes ser tunados, eu cheguei a inserir os pneus do Big Foot em um Mustang e o transformei no que posso chamar de “Must-a-Foot”. A brincadeira na Arena Monster é cheio de acrobacias, em segundos o jogo vira um Tony Hawk da demolição.

Outros desafios de Wild Run:

Drift – Para fazer derrapagens, e em pista molhada a experiência ganha uma atenção a mais por parte do jogador;

Desafio de Tempo – Você traça um tempo ou tenta bater o rival que fez mais tempo que você;

Drag – Desafios de Drag com aqueles carros que levantam as rodas nas largadas e são tão rápidos que para conseguir parar o carro é necessário abrir um paraquedas;

PVP – Todo mundo se junta para campeonatos abertos jogador contra jogador;

Equipe – Aqui só entra se estiver com um grupo formado, é aqui que o jogo acaba incentivando os jogadores a montar a Crew para conseguir participar.

Volante no dedo

Preciso falar da direção do Big Foot e da Moto porque acredito que seja a curiosidade de alguns:

No Big Foot, vale pensar no Big Foot que aparece em Duke Nukem Forever, só que bem mais leve até porque precisa ter uma facilidade devido as manobras que são realizadas na Arena Monster. Dar um mortal jogando todo o big foot para trás, cair com as rodas no chão e fazer brilhar o distintivo de ouro é muito legal.

Na moto acredito que a Ubisoft e a Ivory Tower se basearam no que eles têm de mais recente, Trials Fusion. Não me lembro de ter visto uma pilotagem tão firme na moto, sem derrapagens ou escorregadas, ou até qualquer coisa que bloqueie as rodas e do nada a moto é derrubada. Suzuka 8h do Super Nintendo que se cuide.

Wild Run mostrou ser o “Mario Party” da Ubisoft, uma expansão repleta de desafios com marcação de pontos para jogar sozinho ou com a reunião de amigos que também possuam o jogo. Se você não deu muita bola para The Crew com o lance de tunar os carros, pense que agora será possível elevar sua atenção para tunar motos e big foots, um diferencial que nesse meio de jogos capazes de efetuar modificações nos carros NFS Underground 2 que é uma referência bem marcante não mostrou, até porque o foco era mesmo nos carros.

Lembrem-se que este artigo é focado no Preview com o gameplay do jogo na versão Beta, The Crew Wild Run será lançado dia 17 de novembro de 2015 para PC, PS4 e Xbox One. O jogo roda através do Uplay, precisa montar uma conta bem no estilo do Steam. E se você já tem o The Crew e estiver com ele instalado, a Ubisoft se encarregará de inserir as novas mecânicas mesmo que você não tenha comprado a expansão, posso dizer que o visual ficou um pouco mais pesado, mas nada que diga “nossa não roda mais”.

A edição 123 fica por aqui, confira abaixo as imagens capturadas durante o gameplay, na próxima edição voltarei com as análises e se pintar outras participações em Betas, não se preocupem que trarei aqui para compartilhar com vocês. Até a próxima!

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 11 de novembro de 2015, em PC, Previews, PS4, Xbox One e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: