Ed.Nº 109 – LA Cops (PC, 2015)

AnaliseFaaala gamers do Brasil! A edição 109 traz LA Cops, lançado em 14 de março de 2015 para o PC e Xbox One. Este jogo é a mais nova criação da softhouse Modern Dreams em parceria com a Team 17 Software que até hoje trabalha com a franquia Worms. Nesta análise feita com a versão PC será possível conhecer como é o jogo, o enredo, as inspirações, e o motivo dos agradecimentos especiais à Sega. Vamos viajar para os anos 70 com LA Cops no Blog MarvoxBrasil, acompanhem!

MVX109-LACops

Sobre o que o jogo fala?

Um departamento de polícia dos anos 70 localizado em Los Angeles, reúne 6 detetives – Williams, Borland, Kowalski, Murphy, Green e Katsuo, todos comandados pelo chefe de polícia Mahoney. Os detetives precisam desmanchar uma rede de criminosos e traficantes fortemente armados que tem tocado o terror na região, sequestrando pessoas, mantendo pessoas como reféns, assaltando bancos, e tudo na intenção de alimentar um cassino poderoso da região. Alguém do grupo de policiais está profundamente envolvido nessa rede e cabe ao jogador atravessar 8 fases para descobrir quem é o vilão final e ainda por cima, o policial que está envolvido nessa sujeira. O jogo tenta passar aquela ideia de trabalho em conjunto enquanto que cada policial possui sua própria vida e cotidiano, felicidades e problemas mas quando estão juntos o lema é: acabar com o crime independente do grau de perigo.

A Modern Dream optou por um visual mais artístico e menos cinematográfico, com personagens que demonstram suas emoções enquanto mexem as sombrancelhas, e não mexem a boca para falar. Os cenários foram construídos com AutoDesk, o mesmo conceito de criação utilizado no também recém-lançado Life is Strange, porém, o jogador verá tudo em câmera quase aérea. A trilha sonora é toda composta em ritmo groove-funk-jazz e manejos de baixo e guitarra, o que dá vontade de aumentar o som durante o jogo. Todas as conversas durante as cenas que contam o enredo podem ser acompanhadas com as legendas em inglês. Existe uma física bastante interessante com relação às portas, se um inimigo estiver atrás de qualquer porta, é possível dar uma bela portada na cara do bandido, e este ficará sentado no chão atordoado por alguns segundos e isso facilita a voz de prisão para algemar e ganhar pontos extras. Entretanto, inimigos não podem enxergar os policiais através de vidros e janelas. Atirar contra paredes ou qualquer local que um inimigo esteja próximo poderá chamar a atenção dos inimigos.

Como a jogabilidade desenrola?

LA Cops começa ao som de sirenes da polícia embalado com uma abertura que parece um seriado de TV norte americano dos anos 70 e até anos 80, onde tem toda aquela situação de policiais e parceiros que juntos tentam resolver um crime. Algo bem envolvido com Miami Vice e ganchos que puxam para os primeiros Loucademia de Polícia, só que sem tantas piadas em ritmo pastelão. Durante o jogo temos uma visão quase aérea, o famoso isométrico 2.5D com a vantagem de ter toda a liberdade para girar a câmera, aproximar ou afastar, para conseguir enxergar melhor os inimigos que movimentam-se pelas áreas das fases, o que traz um conforto em vários momentos por você conseguir deixar a câmera do jeito que quiser.

A primeira tela é a seleção de missões e que no primeiro momento estão bloqueadas, justamente para que o jogador avance pela história enquanto desbloqueia novas fases até que tudo fique inteiramente aberto para selecionar qualquer missão em jogatinas futuras. Ao todo são apenas 13 fases com missões que vão desde resgatar alguém que está mantido como refém, destruir mesas de drogas, eliminar algum chefe do crime, e até passar por locais que existem pessoas inocentes no meio dos bandidos, é preciso tomar cuidado para não atirar contra elas, já que tudo é na base da pontuação e isso acaba subtraindo os pontos ganhos. Para entrar nas fases é necessário escolher sempre dois policiais, e nesse momento temos um jogo tático no estilo avance e atire com a possibilidade de prender e algemar mesmo os bandidos, o que faz o raciocínio partir para o ponto de escolher na hora o que fazer ao invés de apenas atirar para se garantir. Quando um jogo abre a possibilidade de fazer o jogador tomar conta da estratégia, existe uma alteração do desafio entre fazer tudo mais fácil ou mais difícil. Ao mesmo tempo que cada policial detém de uma habilidade diferente. Um é mais rápido, o outro resiste mais aos tiros dos inimigos e pensando nisso, no final de cada missão quando aparece o Mission Complete, é apresentado ao jogador uma tela de estatísticas e o jogador ganha pontos de XP (experiência), esses pontos servem para que o próprio jogador melhores as habilidades dos policiais, sendo possível aumentar a quantidade de munição para cada arma, a velocidade que é importante para escapar dos bandidos que avançam em cima do jogador até aumentar o tamanho da barra de vida dos policiais, você não vai transformar os policiais em Robocops mas com certeza facilita muito para continuar em pé até o fim das missão e cumprir os objetivos.

Curva de aprendizado e duração do jogo

Os inimigos possuem uma IA bastante interessante, nada tão cheio de técnicas ao ponto de fazer acrobacias na sua frente, um bom exemplo é como acontece em um jogo do gênero Shmup, os clássicos jogos de nave em que piscar resulta em enxergar a sua nave destruída, em LA Cops acontece a mesma coisa. Os bandidos quando percebem que o jogador está na área, eles correm para a direção dos policiais, sem medo ou vontade de se esconder e dá aquele susto porque os bandidos em LA Cops são muito rápidos tanto para se aproximar quanto para disparar contra o seu policial, claro porque desperta sua atenção para se proteger enquanto mentalmente diz “putz o bandido me viu”. Principalmente os bandidos com shotgun ou lança granadas onde a atenção chega a dobrar. É possível dizer que morrer mais de 10 vezes não é difícil na primeira vez ao iniciar LA Cops, mas todo o clima que o jogo proporciona é tão entrelaçado com o cenário, a trilha sonora, o jeito como os personagens se movimentam quando estão calmos, porém sempre atentos a qualquer invasão policial, e faz com que o desafio faça o tempo passar sem perceber. Chega um momento que você mesmo sente a confiança proporcionada pelo próprio jogo de tentar completar as missões em outros níveis de dificuldade. Existem três níveis de dificuldade – Normal, Hardcore e Nightmare onde o que muda é a rapidez e o impacto que os seus policiais recebem quando são atacados pelos bandidos, no modo Nightmare um tiro é um abraço sem conversa. E mesmo depois de terminadas todas as missões, a vontade de continuar jogando continua. O que facilita também são os comandos, no teclado e mouse, a posição das teclas são bem fáceis, sem a necessidade de contorcionismo para conseguir vencer os desafios.

Quanto ao tempo de jogo, foram necessários apenas 6 horas para terminar a história de LA Cops, ganha-se ainda uma hora a mais ao embarcar nas 5 missões extras, abertas a partir da missão 6. As missões extras são apenas para levar o jogador para outros desafios que não entraram no enredo, mas que ajudam bastante principalmente para destravar as conquistas que o jogo traz, ao todo são 13 conquistas capazes de platinar LA Cops sem ter a intenção de fazer isso.

Inspirações e agradecimentos à Sega

LA Cops chegou a ser desenvolvido inicialmente apenas para os smartphones com sistema iOS e Android, devido ao sucesso do jogo Typing of the Dead: Overkill criado pela Modern Dreams em parceria com a Sega. Para quem não conhece, Typing of the Dead é uma versão alternativa de House of the Dead: Overkill, só que para o celular e foi o trabalho que colocou a Modern Dreams de forma a chegar até LA Cops. Ainda temos a velha de guerra Team 17 Software criadora da franquia Worms e foi quem ajudou com a publicação do jogo no PC e Xbox One. Mais do que um jogo feito por um estúdio indie, que não é tão indie assim, já que a Modern Dreams é formada por ex-funcionários da Blitz Games Studios, a softhouse colaborou no desenvolvimento de Epic Mickey 2: The Power of Two. Em 2013 com o encerramento das atividades e a Blitz Games desmanchada, formou-se uma nova equipe, o que fez nascer a Modern Dreams. Temos também inspirações provindas do início da franquia Syndicate, e isso explica muito a escolha de usar esse visual isométrico e o esquema tactical shooting durante o jogo.

Só que talvez o que passou despercebido, curioso e bem legal de mencionar, é referente a uma das cenas de LA Cops. Se foi proposital, Easter Egg ou não, fez lembrar um trio de personagens encontrados em outro jogo que também mexe com defensores da lei dos anos 70 – o clássico Interstate ’76! Ok, o jogo Interstate é uma produção de quase 20 anos atrás e nela ao invés de policiais temos vigilantes que cuidam de autoestradas norte americanas, no fim as duas partes lutam contra o crime, e às vezes acontece esse choque temporal de criação, assim como existem músicas que contém alguns acordes ou ritmos que faz a mente lembrar de outras músicas. Confiram, cliquem sob a imagem abaixo para maximizar o tamanho e ver mais de perto:

Nota do autor – Divertido sim, dá vontade de terminar várias vezes mas faltaram recursos para torná-lo mais completo.

LA Cops consegue ser divertido e traz ótimas horas de lazer, tanto que é possível terminar em poucas horas e ainda sentir vontade de jogar novamente para garantir as conquistas e aumentar o desafio ao jogar com a dificuldade mais alta. Uma nova opção para quem gosta de um jogo com clima dos anos 70 ou algo semelhante a Hotline Miami sem o visual 8-bits. Só faltou um modo cooperativo para deixar a estratégia tática até mais viva e fazer a experiência durar mais. Poderiam ter viajado mais com algum modo polícia e ladrão, fora do contexto do enredo, onde os jogadores pudessem escolher de que lado gostariam de jogar, pelo fato de existir um Leaderboard – que registra as pontuações globais e dos amigos que também possuem LA Cops. Neste sentido, a Modern Dreams comeu bola. Outra coisa muito importante é para quem for jogar a versão do PC, não se baseiem pelas imagens que aparecem no Steam, porque são imagens do jogo lançado em Março/2015 e o jogo até o fechamento desta edição encontra-se atualizado, inclusive muitos bugs estão consertados e foram inseridos novos detalhes estéticos nos policiais, inimigos e também nas fases.

Acompanhem abaixo a nossa galeria de imagens de LA Cops no PC e até a próxima edição!

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 9 de abril de 2015, em Análises, PC, Xbox One e marcado como , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: