Ed.Nº 47 – Tributo ao F.P.S, Parte 9 – Shadow Warrior

O Tributo ao FPS conta a história do gênero tiro em primeira pessoa, desde o início. O interessante é que não existe uma ordem cronológica para as matérias e já estamos na Parte 9. Desta vez, falaremos sobre um dos jogos mais ousados que a 3D Realms (extinta) já lançou. Que os fãs me perdoe mas talvez, “Shadow Warrior” seja mais ousado e criativo que o próprio “Duke Nukem 3D” que é outro dos meus jogos preferidos no computador ao lado do eterno “DOOM”. E é uma lástima saber que “Shadow Warrior”, do qual falaremos hoje (22) aqui no Blog, foi tão injustiçado até mesmo dentro da própria desenvolvedora. Típico de novelas mexicanas do estilo, “A Usurpadora” e “Maria do Bairro”. Acompanhe a matéria e até a próxima!

Dev: 3D Realms
Publ: GT Interactive
Plataforma: PC
Estilo: Duke Nukem+Japão+Hentai+Ninja
Ano: 1997

O que é “Shadow Warrior”

A história de “Shadow Warrior” talvez chegue bem perto da realidade brasileira e retrata a vontade que temos em de vez em quando revolucionar e fazer a justiça com as próprias mãos. No jogo você controla Lo Wang, um funcionário da empresa fictícia Zilla Enterprises, a maior e mais poderosa empresa do Japão. Tudo estava tranquilo e sossegado e o nosso funcionário exemplar foi para mais um dia de trabalho. Chegou uma hora que Lo Wang começou a perceber que vários dos seus colegas de trabalho desapareceram, e descobriu que o patrão, Mr. Zilla começou a se envolver em corrupção da grossa.

Mr. Zilla pretendia conquistar o Japão e dominar todo o país, realmente o poder como Presidente das empresas Zilla subiu à cabeça, e Lo Wang recusou-se em participar desse ato ditador.  Não pensou duas vezes e armou-se de Katanna e Shurikens para acabar com toda essa história. Enquanto isso, Mr. Zilla ao saber que não seria páreo para Lo Wang, pediu ajuda através de poderes obscuros para unir criaturas das trevas, chamadas aqui de “Dark Sides“.

Gameplay

O jogo acontece no Japão dos tempos modernos, você verá prédios, portas que abrem com a ajuda de cartões magnéticos e muitos segredos que quando revelados podem trazer desde armas poderosas até armadilhas que podem levar o personagem em uma morte súbita. Como todo jogo da época existem as famosas “fases secretas” que são muito importantes para o entendimento completo do enredo. O jogo tem 30 fases divididos em dois episódios. As fases secretas são acessadas a partir do segundo episódio e Lo Wang consegue carregar vários itens para ajudar:

  • Kit de primeiros socorros.
  • Bomba de Sombra (fica invisível).
  • Bomba de Flash (um brilho de luz muito forte e que causa cegueira temporária nos inimigos).
  • Caixa de Ferramentas (para consertar barcos, tratores e empilhadeiras, ótimo para usá-las também contra os inimigos).
  • Dardos (espalhe os espetos no chão para armar uma emboscada e fazer seus inimigos pisar, mas cuidado para você não pisar).
  • Gás de Fumaça (para sufocar os inimigos até a morte, procure jogar em ambientes fechados, porque dá mais efeito).

O que é possível encontrar durante o jogo?

A melhor das armas é sem dúvidas a Bomba Atômica. Sim, ela existe em “Shadow Warrior”. E digo que é uma sensação de arrepiar a espinha. Na arma nº 5, aperte o botão 5, duas vezes, a mira vai abaixar e aparecerá o símbolo atômico em laranja. E assim inicia-se uma voz feminina que faz a contagem regressiva(calma, não atira sozinho), você ouvirá bem assim: “Stand by… 3, 2, 1… All systems ready!” E em seguida Lo Wang solta a frase mortal: “It’s a good day to die!” O personagem às vezes pode também dar uma gargalhada sarcástica.

O jogo também é do estilo que no final de cada parte crítica você entra em confronto com um “Big Boss“. São eles: A Serpente, O Lutador de Sumô, a revanche com a primeira Serpente e finalmente o próprio Mr. Zilla. No jogo, assim como em “Duke Nukem 3D“, o personagem principal Lo Wang costuma soltar várias frases durante os confrontos, e por ser um jogo produzido pela 3D Realms é possível encontrar Easter Eggs e brincadeiras com outros jogos, ou filmes. Por ser um jogo com temática oriental, também encontramos sátiras com muitos mangás e animês. Um dos destaques é o encontro do personagem com a tão conhecida Lara Croft.

Acompanhe agora a galeria de imagens do jogo e não feche esta página, abaixo temos mais curiosidades do jogo “Shadow Warrior”.

Atualmente, “Shadow Warrior” pode ser encontrado gratuito no Steam e até existe uma nova versão que pode ser conhecida como “Shadow Warrior, 2013“. Mas, na época em que o jogo foi lançado, em 1997, apesar de ser muito famoso entre os gamers que acompanham o gênero FPS, internamente, pela 3D Realms, foi um jogo injustiçado. Em 1996 a 3D Realms lançou “Duke Nukem 3D” e um ano depois veio o clássico “Shadow Warrior”, alguns dizem que isso aconteceu para tapar o buraco devido a softhouse já ter anunciado a criação de “Duke Nukem Forever” que seria lançado ainda naquele ano de 1997. “SW” quase chegou a ser lançado na primeira versão do Playstation, mas não foi possível, devido o relato do jogo ser mais violento que “DN3D”, o que não é verdade. É um jogo um tanto quanto pesado, que pode ser comparado com a ação do filme “Kill Bill” de Quentin Tarantino, ou seja, é uma ação desenfreada e de alto nível, e no fim de tudo, “Shadow Warrior” ficou apenas exclusivo  para o PC, e saibam que rendeu ótimas expansões.

Foram desenvolvidas 3 expansões que trouxe continuidade para a história original, porém, conheceremos apenas duas que foram lançadas na época e que, hoje em dia, também podem ser resgatadas na versão “Shadow Warrior Classic Redux” no Steam, esta não é gratuita, mas contém o jogo clássico e as expansões:

Twin Dragon – Lançado em 4 de julho de 1998. A história revela que Lo Wang tem um irmão gêmeo, Hung Lo que devido algumas circunstâncias foram separados ainda quando pequenos. O jogo apresenta 13 novas fases, e um novo chefão final.

Wanton Destruction – Esse sim é a verdadeira continuação da história de 1997, mas só foi lançado em 22 de março de 2004. O motivo é que ninguém quis distribuir esta expansão.  Mesmo assim, a história apresenta 12 novas fases e até novos inimigos. Tentem curtir essas expansões, com certeza são verdadeiras relíquias.

Start Again, Shadow Warrior 1997

  • Assista ao detonado completo na dificuldade Who Wants Wang

®Marvox

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 22 de julho de 2010, em Análises, Especiais, PC Retrô e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Valeu Duke, Shadow Warrior é um jogo sensacional, cheio de ação e piadinhas infames. Ainda não cheguei a jogar o novo, será que é bom?

    Curtir

  2. Comprei o game recentemente pelo portal STEAM. É um clássico e vale a pena ! Parabéns pelo post !

    Curtir

  3. muito bacana o jogo. comprei na banca 1995. a fase q eu mais gostava era a do navio cargueiro. o jogo trazia muitas coisas curiosas como vc bem mostrou na matéria.

    Curtir

  4. I appreciate, cause I found just what I was looking for. You have ended my four day long hunt! God Bless you man. Have a nice day. Bye

    Curtir

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: