Ed.Nº 43 – Tributo ao F.P.S – Parte 5: Heretic

Há alguns dias atrás, soube que um novo DOOM está prestes a ser lançado e que utilizará o mesmo visual do jogo Rage. Até aí sem problemas, afinal o jogo para Xbox360 é muito bonito, mas, sendo DOOM, a menina dos olhos da Id Software, com certeza será dado um tratamento especial e único para deixar a quarta geração do jogo mais famoso da história dos games, impecável.

Enquanto “DOOM 4” não aparece e, muitos jogos de Xbox360 não saem para PC, o Tributo ao F.P.S chega em sua 5ª parte. Desta vez joguei Heretic: Shadow of the Serpent Riders, e nesta edição, você verá imagens do jogo, comentários e porque usar a engine DOOMSDAY é tão importante.

Então, pegue o seu livro de magias e embarque no universo místico deste que é, um dos jogos mais undergrounds já feitos pela Id Software, ao lado de Hexen.

Curtam a edição 43 e até a próxima.

Heretic poderia ter saído com o gênero de estratégia, ou RPG se não fosse pelo peso da ideia de um jogo de tiro em primeira pessoa. Após um ano depois em que o primeiro Doom foi lançado e todos que tinham PC na época passavam horas descobrindo passagens secretas e estourando os miolos dos Cães-Demônios, a Id Software em união com a Raven Software partiram para um universo místico e cheio de magias, castelos, gárgulas que atiram bolas de fogo e cenários que mais lembrava um passeio pelo universo de Dungeons & Dragons. Primeiro o jogo exibia apenas o simples nome, Heretic.

Depois foi inserido um subtítulo, Shadow of the Serpent Riders e assim ganhou dois episódios novos para complementar a história. Fato que também aconteceu com Doom quando apareceu The Ultimate Doom e trouxe o quarto episódio (Thy Flesh Consumed) para complementar a ideia da sequência para Doom II.

Em Heretic você encarna um mago que precisa acabar com o exército das Serpentes para assim recuperar a paz do reino. Aqui ao invés de shotguns e metralhadoras, as armas são cetros mágicos, bestas com flechas fumegantes e uma porrada de objetos especiais para você incrementar a matança deste fantástico jogo. As criaturas eram um show a parte, primeiro porque foi a primeira vez que inimigos voadores faziam participação em um jogo de tiro. E para dificultar mais ainda a novidade da época, os botões page down e page up do teclado ganharam uma utilidade, a de levantar e abaixar a visão do personagem para atirar em inimigos que estavam em partes mais altas do cenário.

Apesar de tudo isso, Heretic é um jogo bem difícil e na época não rodava em qualquer computador porque em certas fases apareciam inimigos demais em uma mesma câmara e isso causava certos travamentos durante a partida. O mais legal de Heretic é que a Raven Software fez o jogo ficar o mais longe possível de uma comparação com Doom devido aos cenários abertos, então o jogador não tinha a sensação de caminhar por corredores fechados. A única falha foi o ano de lançamento do jogo, 1994.

Enquanto Heretic saía, Doom II também era lançado na época, e assim ocorreu uma competição de dois jogos desenvolvidos pela Id Software. As pessoas ficavam na dúvida sobre qual jogar, Heretic ou Doom II e dessa forma esse é o motivo por Heretic ser lembrado por poucos jogadores.

Normalmente as pessoas lembram mais de Hexen pelo fato do jogo ter sido lançado em 1995, ano em que muitos estavam trocando o sistema operacional, Windows 3.11 para Windows 95.

Título – Heretic (original) Heretic: Shadow of the Serpent Riders (completo com 5 Episódios)

Plataforma – PC

Desenvolvedor: Raven Software

Publisher: id Software

Ano de lançamento: 1994 (original) | 1996 (Shadow of the Serpent Riders)

Onde jogar hoje? Jogo disponível na loja Steam na versão original de MS-DOS, ou você pode incrementar o jogo ao utilizar softwares como GZDoom ou Doomsday.

Steamhttp://store.steampowered.com/app/2390

Heretic foi o primeiro jogo sem ser Doom, que utilizou a engine ID Tech 1 (DOOM 4 poderá usar a ID Tech 5). No ambiente do jogo você pode ouvir correntes sendo arrastadas, sinos e barulhos de água vindo de longe. O interessante é que para você entender Hexen, é necessário jogar Heretic e vice-versa. No final, vemos a imagem de Heresiarch olhando para a bola de cristal, que só será visto em combate no jogo Hexen.

Agora para você que conhece fique com as imagens e para você que não conhece, vale a pena baixá-lo e jogar.

Por que jogar Heretic com a engine DOOMSDAY?

A Engine DOOMSDAY para quem não conhece é um software encontrado na internet e instalado no Windows que aceita arquivos de Heretic, Hexen, e todas as versões de DOOM lançadas para PC. O que ela faz? Bem, digamos que ela atualiza os gráficos por exemplo do game Heretic, de 1994, para algo próximo do atual. Adiciona efeitos de luzes, e o visual fica muito mais bonito.

O melhor é a possibilidade de controlar a visão com o mouse, igual a todo jogo atual. Agora veja a diferença nas imagens abaixo com a engine DOOMSDAY e sem a engine. Com certeza a próxima vez que tentarem jogar esses jogos no PC será uma experiência renovada e surpreenderá muito.


No Canal Jornada Gamer, pelo YouTube, todos os meses trazemos diversos jogos completos para quem quiser rever ou conhecer, você pode assistir na íntegra o percurso deste jogo Heretic Shadow of the Serpent Riders, então, aproveite.

[Longplay] Heretic: Shadow of the Serpent Riders

 

Ep.1: City of the Damned

 

Ep.2: Hell’s Maw

 

Ep.3: The Dome of D’Sparil

 

Ep.4: The Ossuary

 

Ep.5: The Stagnant Demesne

 

→Este foi o Tributo ao F.P.S Parte 5, para acessar a Parte 6 clique aqui

Para comentar utilize seu login do Facebook, Twitter, Gmail, ou Wordpress =)

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s