Ed.Nº 40 – Tributo ao F.P.S – Parte 2: Chasm The Rift

EDITORIAL

Na semana passada iniciamos aqui no Blog MarvoxBrasil a série – Tributo ao F.P.S. com a ideia de fazer um especial sobre este aclamado gênero e peguei do meu arquivo pessoal, jogos com essa linhagem entre 1992 e 1999 onde cada jogo trazia ideias interessantes que fugiam da receita dos aclamados Wolfenstein 3D, Doom e Duke Nukem 3D.

O motivo de pegar esse período é a oportunidade para revermos aquele momento em que o First Person Shooter estava em seu começo. Durante os anos 90 e após a vinda de Wolfenstein 3D e Doom, começavam a surgir diversos estúdios que traziam suas ideias, e cada jogo oferecia um desafio diferente.

No Brasil muitos desses jogos nem sequer foram vendidos oficialmente, e graças as revistas de PC da época que eram poucas mas existiam, como: CD Expert e Revista Senha PC dentre outras revistas do gênero vendidas em bancas de jornais, as pessoas conseguiam ter algum tipo de contato com esses jogos, mesmo que eles estivessem em versões de Demonstração chamados também de Shareware.

Só depois, no fim dos anos 90 é que muitos desses jogos vieram completos, como por exemplo, Duke Nukem 3D Atomic Edition que trazia 4 episódios e foi trazido para o Brasil pela primeira vez pela Revista Senha PC Nº 1.

Vamos curtir então a segunda parte do Tributo ao F.P.S

 

Começa agora o TRIBUTO AO F.P.S – PARTE 2.

Quem lembra do ano de 1997? Ah! Claro que vocês vão lembrar, querem ver?

– Para os gamers de PlayStation foi o ano do lançamento do primeiro Gran Turismo.

– Para os gamers de Nintendo 64 foi o ano em que 007 Goldeneye apareceu para ser até hoje o mais aclamado game de F.P.S com o agente secreto mais famoso do mundo.

E hoje vou falar de… Chasm: The Rift.

Ficha Técnica:

Título – Chasm: The Rift
Desenvolvedor: Action Forms Ltda
Publisher: MegaMedia Corp
Ano de lançamento: 1997

Curiosidade: O jogo utiliza a mesma engine do primeiro Quake(1996), os gráficos são iguais. A grande diferença está na dificuldade. Se você achava Quake difícil, este é o dobro da dificuldade.

Nº de Fases: 16 fases [Campanha principal] + 3 Fases (Mission Pack)

  • Para jogar Chasm: The Rift hoje – só é possível com a ajuda do DOS-BOX, infelizmente o jogo não está disponível nas principais lojas digitais (Steam ou GOG).

Quake nos Estados Unidos e Chasm na Alemanha:
No PC, uma produtora alemã decidiu criar um novo game do gênero F.P.S. Novo? Parecia impossível, porque 97 foi o ano de lançamentos muito parecidos. Alguns foram cópias descaradas de jogos famosos. Mas este mostrou-se único para a época. A produtora Action Forms em parceria com a MegaMedia foram até a Id Software pedir emprestada a engine de Quake. Levaram para a Alemanha e lá produziram Chasm The Rift. Um jogo de ótima qualidade que você, internauta, vai acompanhar como foi esse jogo.

Essa é a capa do jogo. Chasm The Rift, uma criação alemã, criada com a mesma engine de Quake, em 1997.

Acesse a galeria de imagens com detalhes e algumas informações sobre o jogo Chasm: The Rift.

Sim pessoal, o jogo tem uma continuação. Só que lamentamos muito em dizer que a continuação………… existe!!!! E conseguimos jogar.

Chasm The Rift: Mission Pack

Sim, a continuação acontece no primeiro e único pacote de missões lançados para este jogo. Na continuação temos mais três levels para enfrentar. Aqui, finalmente sabemos quem é o verdadeiro chefe do jogo e acreditem, o final realmente tem cara de final.


No Canal Jornada Gamer, pelo YouTube,  todos os meses trazemos diversos jogos completos para quem quiser rever ou conhecer, você pode assistir na íntegra o percurso deste jogo Chasm: The Rift e também a DLC Mission Pack.

 

[Longplay] Chasm: The Rift

 

[Longplay] Chasm: The Rift (Mission Pack)

Se você já jogou Chasm: The Rift, deixe um comentário. Esse sim seria um ótimo jogo para ganhar uma versão remasterizada, quem sabe. Até a próxima!

→Este foi o Tributo ao F.P.S Parte 2, para acessar a Parte 3 clique aqui

 

®Marvox

3 Comments

  1. ñ conhecia, conheci pelo MarvoxBrasil, baixei e gostei! o jogo é muito bom! os gráficos (cenários e inimigos) são bem bacanas mesmo.

    Curtir

  2. E ai cara!

    Ri muito do “Será o castelo de Greyskull???”

    HAUHAUAHAU

    Trabalho sensacional que você faz nesse blog. Muito bem descrio o Chasm: The Rift. Joguei ele depois de 2000, pq tinha lido numa revista que era bom. Realmente um jogão para sua época, mas que continua divertido até hoje. unica coisa ruim é que que fiquei meio tonto jogando em certas partes!! Mas certamente, muito original, apesar da engine de quake ser a mesma e algumas coisas iguais, todo o resto parece que tem alma própria.

    falow!

    Curtir

Para comentar utilize seu login do Facebook, Twitter, Gmail, ou Wordpress =)

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s