Ed.Nº 24 – Paperboy, O Entregador de Jornais [Dos Arcades Para Os Videogames]

Os jogos criados durante as três primeiras gerações de videogame tinham o objetivo de desafiar o jogador e assim fazer os jogadores competir para ver quem tinha o maior número de pontos. Eram jogos sem muita história, finais com vídeos então, nem pensar. O jogo ao começar, o jogador apertava o botão start para iniciar e assim cumpria o objetivo que era decifrado intuitivamente.
Na edição nº 24 é sobre um jogo antigo e clássico conhecido como PaperBoy. Que inicialmente foi lançado para Arcade/Fliperama e alguns anos depois ganhou uma versão caseira para o Master System II, da SEGA. Mais uma conversão, com diferenças e análises, o importante é tornar conhecido as duas versões e assim você, internauta, tire suas próprias conclusões de qual a melhor versão.

Quem fez Paperboy?

A versão original programada para as máquinas Arcade, foi produzida em 1984 pela Atari Games. Em 1990, a SEGA decidiu relançar PaperBoy para o Master System II, com novas músicas, cenários retocados e um desafio um tanto diferente e menos agressivo do que visto na versão original de 1984.

O que é Paperboy?

Os jogadores mais novos podem não saber que jogo é esse apresentado nesta matéria, a não ser que estes jogadores tenham algum irmão mais velho, lembrará deste clássico jogo que vamos falar.
Em Paperboy, o jogador entra na pele de um entregador de jornais, seu objetivo é… entregar jornais. Sim, eu sei, muito redundante isso, entretanto, não basta apenas entregar jornais e não é uma tarefa fácil, pois durante o jogo devemos desviar de tudo o que acontece em uma manhã dentro de um bairro movimentado. Carros atravessam seu caminho, garotos brincam na calçada, cachorros e gatos avançam conforme a aproximação do nosso entregador nas casas, homens trabalham no conserto do asfalto na rua. No chão, grades de esgoto servem de armadilhas cruéis para o jogador, tudo isso serve para atrapalhar a vida do jogador para impedi-lo de cumprir o duro trabalho de entregar os jornais para todos os assinantes num período de segunda à domingo.
E como o jogador sabe quem são os assinantes? Os assinantes moram em casas claras e coloridas, já os que não assinam moram em casas escuras na cor preto. Bem, realmente os jornais são limitados, o jogador tem um limite de apenas 10 jornais para jogar por vez, que é claro, consegue repor esse número ao coletar mais pilhas de jornais espalhados pelo caminho que podem estar na calçada, no jardim de alguma casa ou até mesmo no meio da rua. Simples, certo?

Não deixe seus clientes na mão!

Os comandos para jogar PaperBoy são simples e valem para as duas versões, sem nenhuma alteração. Vejam:

A visão do jogo é 2D, meio aéreo jogado para o lado, ou seja, vemos a rua numa direção um pouco diagonal onde o sentido é apenas subir pelo cenário em linha reta. Do lado esquerdo ficam as casas e do lado direito está a rua.

Botões

Esquerda e direita -> mudam a direção da bicicleta, você usará muito para desviar dos imprevistos.

Cima – Acelera a bicicleta, ótimo para atravessar as avenidas que separam partes da vizinhança.

Baixo – Breca a bicicleta, às vezes quando você sem querer aperta para cima e corre desgovernado, basta segurar para baixo que a bicicleta breca instantâneamente.
Obs. No Arcade para baixo você consegue até parar a bicicleta, é justo já que na avenida passam carros direto, você se sente no jogo “Frogger” por alguns instantes.

Botão 1 – Só existe um lado para arremessar o jornal, que é o lado esquerdo, então, não terá muito problema, basta acertar os jornais no local exato.

Locais para acertar: No Master System, existem dois locais para atender os assinantes, a frente das portas e dentro das caixas dos correios.
Obs. Por ventura, na versão para Arcade, é permitido atingir outros lugares para acumular mais pontos, que são:
Vidros de janelas – sim, quebrar vale pontos.
Teias de aranha – que existem em algumas casas mais antigas, prender o jornal nessas teias, vale pontos também.
Ladrões – Acertar em cheio um ladrão que está prestes a invadir alguma casa vale muitos pontos.

Comparações:

PaperBoy, 1984 – Arcade.

O jogo inicia com um menu em forma de jornal que contém três opções de dificuldade. Easy Street, Middle Ride e Hard Way. Cada dificuldade possui pontuações diferentes na hora de entregar os jornais. Porém, quanto mais difícil for o nível, mais elementos aparecem para atrapalhá-lo durante a entrega. Ao escolher o desafio desejado, um mapa é apresentado com todas as casas que você deverá entregar os jornais, que são as casas amarelas. As casas escuras não querem o seu jornal, mas você pode aproveitar para acertar algumas janelas e ganhar alguns pontos adicionais. E assim o primeiro dia começa. São sete dias, de segunda à domingo. (veja a foto 1)

foto 1

Elementos, vide imagens:
Nosso simpático entregador aparece com sua bicicleta e assim começa o desafio. Vemos a rua, faixa de pedestres pintado de amarelo. Na bicicleta veja os detalhes, muito bem desenhado para a época. Conseguimos ver até a profundidade do cesto dos jornais na frente da bicicleta. O entregador usa uma camisa azul escuro e boné amarelo com vermelho. Logo vemos a casa do nosso primeiro assinante. Note que temos a porta com o tapete escrito “Hello” e ao lado uma caixa de correio. Existem diferenças ao acertar uma das duas opções. O jornal tem que bater exatamente na porta vermelha, ou entrar direto na caixa do correio. Um conselho, tente acertar a caixa do correio, por mais difícil que possa ser, no começo vai parecer um treino de tiro-ao-alvo mas você verá que assim, a pontuação vai longe. Em cima vemos o menu, dois bonés é o número de chances para jogar, e o número de jornais que são os rolos brancos, que são dez no total. Casas escuras não querem o seu jornal, veja o tapete escrito “Get Lost”, mesmo assim acertar as janelas valem pontos. À frente vemos uma pilha de jornais. Colete as que você puder para repor aqueles que você já gastou. (veja a foto 2)

foto 2

Os imprevistos são vários vejam alguns:
Criança atravessa com triciclo bem na hora que você passa. Criança brinca com carrinho de controle remoto. Cortador de grama é esquecido e serve como armadilha. Pessoas estacionam os carros no meio da calçada. O momento da avenida que dois carros passam muito rápido, nessa hora você deve acelerar para atravessar sem problemas. Carros na calçada e carros na rua o que fazer nessas horas? Acerte os ladrões para ganhar muitos pontos. Acerte as lápides e ganhe pontos também. Cuidado para não esbarrar nesses dois brigões aí e levar um soco. Além dos carros, temos que nos preocupar com os bêbados que cambaleiam na rua. No fim da entrega do dia podemos ver as casas que você acertou e possivelmente outros assinantes interessam-se por seu serviço e são adicionados na lista de entrega. Como também podem desistir da assinatura. Tudo varia conforme o seu rendimento durante o jogo.

foto 3

No trajeto final do dia existe um Training Course, com vários alvos e obstáculos para ajudá-lo a ir melhor no próximo dia. O bom aqui é que você não perde vida caso capote com a bicicleta. Chame um amigo e veja quem entrega mais jornais. Sim é verdade, na versão para Arcade é possível chamar um amigo ou amiga para jogar e ver quem faz mais pontos, quem entrega jornal ou o que for combinado. O primeiro jogador veste o boné amarelo e o segundo jogador veste o boné azul. (veja a foto 4)

foto 4

Extra Extra!

Todo inicio de estágio e final, vemos um jornal local. Nesse jornal é importante prestar atenção na notícia pois você está na primeira capa. Caso você não consiga prosseguir e perder todas as vidas, será motivo de piada pelo bairro todo. Não deixe isso acontecer.

PaperBoy, 1990 – SEGA.

No início vemos a abertura exclusiva da versão da SEGA. Em seguida vemos o jornal do bairro, The Daily Sun,  com menos detalhes e poucas noticias inseridas.
No momento de escolher a dificuldade vemos as mesmas imagens encontradas na versão para Arcade. Porém, as situações apresentadas durante o jogo não condiz com as imagens.

No Master System é a mesma coisa, porém…

O objetivo é o mesmo, porém quando entramos na fase vemos tudo muito diferente. Pra começar, sempre existe uma pequena ilha de calçadas onde um cachorro recepciona o jogador e corre contra a bicicleta, ou seja, o jogador já precisa estar atento ou perde a primeira vida logo no inicio. A SEGA tentou ser boa ao adicionar uma chance a mais. Agora o jogador tem três vidas para tentar cumprir o objetivo. As casas possui detalhes diferentes, estão mais claras e visíveis. Para facilitar, os assinantes são denominados em duas partes, aqueles que tem caixas de correios, esses o jogador escolhe se quer acertar a porta ou a caixa, e as casas sem caixas de correio, que obriga o jogador apenas acertar a porta. As pilhas de jornais, são na cor amarela e não brilham. O Training Course é muito mais descomplicado apresentando dois caminhos, direito ou esquerdo. Dica rápida: Siga pelo caminho da esquerda sempre para chegar até a arquibancada e dar um alô para seus fãs. Na avenida passa menos carros e a vizinhança não mostra tanto movimento. Eu diria que é mais vazia. Em compensação, em alguns dias, a avenida é tomada por crianças em triciclo, algo meio estranho. ( veja as fotos 5 e 6)

foto 5

foto 6

No fim das contas:

Pelo que deu para perceber, parece que a versão de 1984 apesar do ano é muito mais moderna que a versão recriada em 1990. Na primeira vemos um jogo com um bairro vivo e cheio de obstáculos que por mais irritante que sejam, dão a graça ao jogo e o fazem ser divertido. Quando vemos a versão da SEGA achamos muito parado e sem muito o que atrapalhar. Os obstáculos na maioria das vezes ficam sempre no mesmo lugar e movimentam-se sempre da mesma maneira, ao decorar esses movimentos, o jogador pode avançar com êxito com muita facilidade. Porém, a versão de 1990 apresenta uma música inicial que toca na abertura do jogo, e que esta ficou muito conhecida e com certeza quem jogou vai recordar. PaperBoy, seja um entregador de jornais, chame a galera e veja quem é o melhor em cima da bicicleta.

Nos veremos na Edição 25. MarvoxBrasil.

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 28 de outubro de 2009, em Consoles Retrôs, Especiais e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. huahuahua esse jogo é muito engraçado! da vontade de errar, jogar o jornal nas pessoas só pra ver o q acontece!

    Curtir

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: