Ed.Nº 19 – Captain Commando: Detonado Duplo [Super Nintendo e Arcade]

Conversões de Games

Tudo bem, conversões são muito interessantes no universo dos games, porque abrem oportunidade para aqueles que não tem ou tiveram oportunidade de jogar no sistema original. Atualmente é quase impossível encontrar máquinas de fliperama que rodem o game Captain Commando. Então, a conversão faz o trabalho de trazer aquele jogo que em algum momento fez sucesso no sistema original para que os gamers possam curtir o mesmo jogo dentro de casa, no conforto do lar e claro, sem gastar dinheiro com fichas.
Entretanto, as conversões às vezes não saem de maneira fiel ao que passou no sistema original, isso aconteceu muito com vários jogos. As diferenças vão desde a qualidade de som e imagem, até a diminuição de inimigos na tela, diminuição de itens que pode ser pego, e em alguns casos o pior, a exclusão de fases, devido por exemplo, à pouca capacidade de armazenamento encontrado em cartuchos. Isso aconteceu muito nos games da quarta geração e de vez em quando, continua à acontecer em alguns games atuais.

Veja a lista de abaixo de games que sofreram modificações cruéis (não quer dizer ruins) em comparação à versão original, e os videogames que é possível encontrá-los para jogar:

Street Fighter II – The World Warrior
(do Arcade para o Super Nintendo)

– Alex Kidd The Lost Stars
(do Arcade para o Master System II)

– PaperBoy
(do Arcade para o Master System II)

– Golden Axe 1
(do Arcade para o Master System II)

– Driver 1
(do PC para o Playstation 1)

– Cruis’n USA
(do Arcade para o Nintendo 64)

– Cruis’n World
(do Arcade para o Nintendo 64)

– DOOM 1
(do PC para o Super Nintendo)

– Magic Sword
(do Arcade para o Super Nintendo)

– Captain Commando
(do Arcade para o Super Nintendo)

– Sunset Riders
(do Arcade para o Super Nintendo)

– Ghouls ‘n Ghosts
(do Arcade para o Super Nintendo)

– Carmageddon 1
(do PC para o Nintendo 64 e Playstation 1)

– Dynamite Dux
(do Arcade para o Master System II)

Eu proponho que você internauta que gosta de games, e que tenha algum tempo disponível, jogue esses games nos sistemas que citei, no caso dos jogos de Arcades, fica fácil jogar após instalar um emulador de fliperama em seu computador, e logo poderão perceber grandes diferenças entre a versão original e a versão convertida. Não que sejam ruins, mas certas modificações, deixam o enredo muitas vezes, sem pé nem cabeça.

Zerar com uma só ficha.

Em 1991, jogos beat ‘em up estavam começando à aparecer. A Capcom mostrou para o mercado de games que jogos neste estilo podem ser muito divertidos. A primeira etapa desta matéria é voltada para a versão do Fliperama. que foi lançada em 1991, e o jogo é difícil mas não impossível de terminar, é possível jogar muito bem sem sofrer grandes danos. O problema que o Marvox, ficou indignado, é que o jogador não adquire uma chance à mais quando atinge uma alta soma de pontos. Na maioria dos games, até nos games de Atari 2600, quando o jogador atingia um determinado número de pontos, por exemplo, de 1000 em 1000, era possível ganhar uma nova vida, que é uma chance a mais que afasta o jogador do triste “game over”.
Nesta versão original, o jogador que estiver no fliperama, compra uma ficha e tem apenas 2 chances de terminar o jogo, a vida número zero e a vida número um. Isso é assustador.
Você internauta, hoje em 2009, com internet banda larga, videogames de alta capacidade gráfica. Agora pense no ano de 1991, quando o jogo Captain Commando foi lançado nos fliperamas. A quantidade de fichas que um jogador precisava comprar para aprender o esquema do jogo e finalmente conseguir terminar e ver o final do jogo, realmente muitas casas de fliperamas lucraram muito com esse jogo. Era um caça-níqueis grosseiro.

Captain Commando, o jogo.

A história passa em um futuro muito distante, onde um poderoso mestre da tecnologia, chamado Scumocide,  toma o controle de uma cidade e escraviza as pessoas tornando-as humanos abduzidos e controlados, claro pelo próprio mestre. Porém, uma equipe especial que luta contra ditadores que agem com o pensamento de dominar o mundo e a humanidade, conhecidos como a equipe Commando formado por quatro integrantes. Mummy Commando, Captain Commando, Ninja Commando e Baby Commando. Juntos os quatro heróis erguem os punhos para acabar de vez com essa ditadura instalada e salvar a humanidade.
Os heróis do game possuem ataques corporais e golpes especiais, que infelizmente retiram uma pequena porcentagem da energia vital. É aconselhável utilizar somente nos mestres ao final de cada fase, assim a vitória acontece de forma mais rápida.

Os Personagens:

Mummy Commando – Usa uma faca em cada mão, seu corpo é inteiramente enfaixado.
Ataque Corporal em terra: Corre em direção do inimigo e cruza as facas em forma de “X” para atacar os inimigos.
Ataque Corporal aéreo: Se joga no ar com as duas mãos para frente para apunhalar os inimigos na cabeça.
Golpe Especial: Faz um giro poderoso com o corpo transformando suas mãos e as facas em duas hélices perigosas.

Captain Commando – Possui socos e chutes muito fortes. Não utiliza armas para bater nos inimigos.
Ataque Corporal em terra: Corre em direção do inimigo e o surpreende com um poderoso chute atravessado no estômago.
Ataque Corporal aéreo: Corra e pule em direção do inimigo, uma poderosa lança chamas é revelado.
Golpe Especial: Emite um choque elétrico em ambos os lados para atacar inimigos traiçoeiros que querem atacá-lo em emboscada.

Ninja Commando – Utiliza socos e termina o golpe com sua espada de ninja.
Ataque Corporal em terra – Corre na direção do inimigo e acerta com a espada na barriga do inimigo, sendo possível até cortá-los ao meio.
Ataque aéreo – Pula em cima dos inimigos com a espada em punho.
Golpes Especial – Acerta os inimigos com bombas de gás.

Baby Commando – Um pequeno garotinho no controle de uma poderosa máquina de guerra.
Ataque Corporal em terra: O punho do robô é retrátil e atinge os inimigos de longe
Ataque corporal aéreo: Os pés do robô transforman-se em rodas para ganhar velocidade, até pular em cima do inimigo com uma forte cotovelada, bem no estilo Luta Livre.
Golpe Especial: Quando os inimigos encostam em Baby Commando, o herói desvencilha várias explosões que derrubam qualquer inimigo.

Enredo do Jogo

Stage 1 – City / Chefe: Dolg / 2000 pts
Stage 2 – Museum / Chefe: Shtrom Jr. / 3000 pts
Stage 3 – Ninja House / Chefe: Yamato / 4000 pts
Stage 4 – Circus Camp / Chefe: Monster / 5000 pts
Stage 5 – Sea Port / Chefe: Dr. T.W / 6000 pts
Stage 6 – Aquarium / Chefes: Druk (roxo) e Shtrom (rosa) / 5000 pts
Stage 7 – Underground Base / Chefe: Blood / 7000 pts
Stage 8 – Enemy’s Spaceship / Chefe: The Doppel / 8000 pts
Last Stage – Callisto / Chefe: Scumocide / 15000 pts.

Ajuda Bem-Vinda

Além dos heróis apresentarem habilidades poderosas, golpes especiais, ataques especiais. Durante as fases dentro de caixotes, tonéis, e demais objetos que podem ser quebrados, é possível encontrar itens que facilitam o percurso, por exemplo, pistola a laser, lança mísseis, metralhadora, revólver. E também, itens que restauram a barra de energia vital do personagem após sofrer algum dano, por exemplo, banana split, churrasco, chocolates e outras guloseimas.

Captain Commando, Arcade, 1991.

Captain Commando, Super Nintendo, 1995.

A Conversão

É impressionante a forma como a Capcom converteu o game para o Super Nintendo.
Para começar as imagens, no Arcade é tudo muito claro, cheio de cores e é possível enxergar grandes detalhes envolvendo os heróis e inimigos durante a partida. No Super NES, o game é mais escuro, os gráficos são mais simples, para um jogo que demorou quatro anos para ser “lançado” novamente, deveria ter sido melhor.
No arcade é quase que uma tortura fazer o jogador utilizar apenas uma ficha e duas chances para terminar o jogo. Já que a Capcom não disponibilizou a oportunidade do momento que o jogador perdeu, colocar uma nova ficha e continua de onde parou. Já no Super NES, a Capcom amenizou a dificuldade, e colocou cinco chances de continuar o jogo de onde parou. E a possibilidade de adquirir mais chances ao atingir um determinado número de pontos.

As fases sofreram grandes alterações, que muitas vezes fizeram nós do MarvoxBrasil ficar indignados com a pergunta: Foi para ferrar ou realmente o Super Nintendo não tinha capacidade de visualizar tais gráficos? Confira abaixo e tire suas conclusões:

Stage 1 – City, Arcade
Na foto onde Captain está perto de duas viaturas, existe um robô. Existem três modelos desse robô que é encontrado em várias fases do jogo. Eram de grande ajuda porque facilitavam a luta quando a tela enchia de inimigos. Os robôs são:

Robô verde – Apenas desvencilha socos e agarra os inimigos jogando-os longe.
Robô Azul – solta um gás frio que congela os inimigos.
Robô vermelho – solta uma fumaça de fogo, semelhante ao golpe especial de Captain.

Stage 1 – City, Super NES
A mesma foto, com Captain no mesmo lugar. Onde está o robô? Simplesmente foi apagado e no lugar foram colocados vários inimigos para preencher o vazio.

Stage 3 – Ninja House, Arcade
Na foto onde aparece o chefe Yamato, com a cabeleira rosa, notem que o chefe não aparece sozinho. Junto vemos um samurai com uma espada.

Stage 3 – Ninja House, Super NES
Na mesma foto, Yamato aparece sozinho.

Stage 4 – Circus Camp, Arcade
Na entrada do Circo, vemos seis caixas, onde dentro de cada uma contém um item.
Na outra foto vemos o picadeiro, e dois robôs de cores diferente.
Na foto onde acontece a luta contra Monster, vemos que Monster era um homem e o cientista ativa a câmara e assim acontece a transformação no monstro que o jogador deve derrotar. E o melhor, podemos lutar com a ajuda do Robô de gelo ou fogo disponível no picadeiro. E para dificultar Monster joga vário latões laranja contra o jogador.

Stage 4 – Circus Camp, Super NES
Na mesma entrada do Circo, vemos apenas duas caixas.
Na outra foto igual ao do picadeiro, os robôs foram apagados e em troca disso, foram inseridos vários palhaços para lutar.
Na mesma foto vemos Monster já com a transformação final. E o pior, ter que lutar contra Monster sem nenhum robô para facilitar. E os latões laranja, não existem, pelo menos isso é um alívio.

Stage 5 – Sea Port, Arcade
Na foto vemos a lancha do Doutor maluco e perto do cais não tem nenhum skate aquático. É porque aparece depois com a cor de cada herói escolhido no início do jogo. Para o Captain o skate aquático é azul. Durante o passeio sob a água, várias armas são encontradas e inimigos.

Stage 5 – Sea Port, Super NES
Na foto vemos a mesma foto, a lancha do Doutor, mas dois skates aquáticos já esperam pelo jogador.

Stage 6 – Aquarium, Arcade
Esta fase é bem complicada porque existem muitos inimigos fortes durante o caminho até o chefe da fase. Para ajudar o jogador conta com o robô de gelo. Muito importante para derrotar esse inimigo cinza que parece um homem vestido de Alien. No final vemos dois chefes. Druk e Shtrom que chegam ao mesmo tempo para lutar contra o jogador.

Stage 6 – Aquarium, Super NES
A mesma fase, porém, sem robô de gelo. Por isso a atenção precisa ser redobrada ao jogar. E na hora da luta contra o chefe, Druk e Shtrom aparecem separados. O que é pior porque a luta acaba tendo duas dificuldades. A diferença, é que a roupa de Druk é amarelo, ao contrário da versão para Arcade.

Last Stage, Arcade
Scumocide aparece já com uma coloração trabalhada que altera entre rosa e verde.

Last Stage, Super NES
O mesmo Scumocide já aparece com a cor final sem nenhuma alteração no início da luta.

Final do jogo, Arcade
Um pequeno vídeo é exibido com o prefeito da cidade fazendo um depoimento sobre a ameaça que acabou. E no fundo um telão mostra a cara do Captain Commando. O prefeito pergunta “Quem é você” e o vídeo termina com a resposta “Eu sou… Captain Commando” Na hora em que Captain Commando diz o próprio nome, ouve-se a voz do personagem. E o final é o brasão da equipe Commando e os heróis fazendo poses.

Final do jogo, Super NES
É infelizmente esqueceram do final. O brasão da equipe Commando aparece, os heróis fazem poses, mas nenhum vídeo é revelado. Em seguida o logo da Capcom aparece e a tela ridícula de “Game Over”.

Contradições

Pelo jeito a conversão de Captain Commando de 1995, foi uma mera forma do Super Nintendo continuar com vida no mercado de games. Já que em 1994 o Playstation com seus CDs já tinha sido lançado para estimular o mercado de games ao abandono dos cartuchos de silício.
Realmente o Super NES não foi feliz em receber essa conversão, e muito menos a Capcom por permitir esta conversão. É possível notar que o Super NES não tinha capacidade para gerar cores com maiores detalhes e com misturas, o que é uma tristeza. Mesmo assim, Captain Commando é um jogo inesquecível que marcou uma época em que jogos beat ‘em up iniciaram uma moda divertida no universo dos games.
Mesmo com tantas diferenças, a diversão durante algumas partidas, fazem com que esses detalhes visuais, não passem de um fator relevante para quem quer apenas matar a saudade.

 Aguardem a próxima edição para mais games que sofreram conversões. Vocês vão gostar muito. Até a próxima!

MarvoxBrasil

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 14 de setembro de 2009, em Consoles Retrôs, Detonados e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: