Ed.Nº 18 – Street Fighter II: The World Warrior

Algumas temporadas do game Street Fighter:

Street Fighter II – The World Warrior
Street Fighter II – Champion Edition
Street Fighter II Turbo – Hyper Fighting
Super Street Fighter II – The New Challengers
Street Fighter Alpha 1
Street Fighter Alpha 2
Street Fighter Alpha 3
Street Fighter IV

Note que a segunda versão teve vários episódios, porém,  todas as versões acima listadas foram lançadas primeiramente para fliperama e logo foram convertidas para os videogames de várias gerações.

Hoje o MarvoxBrasil, coloca em uma mesa redonda o game Street Fighter II The World Warrior, de 1990. Mostrarei a diferença entre a versão do fliperama e a versão do Super Nintendo. Muitos já conhecem essas diferenças, mas outros podem não ter reparado nas diferenças gritantes que cada versão demonstrou. Acompanhe agora no Blog MarvoxBrasil.

Street Fighter II – The World Warrior

Esta versão possui oito personagens selecionáveis e quatro escondidos que aparecem apenas como chefes do jogo. A lista é:

Ryu, Japão
E. Honda, Japão
Blanka, Brasil
Guile, Estados Unidos
Ken, Estados Unidos
Chun-Li, China
Zangief, União Soviética (atual Rússia)
Dhalsim, Índia
Balrog, Estados Unidos
Vega, Espanha
Sagat, Tailândia
M. Bison, Tailândia (o mestre do torneio)

Em 1990 a Capcom lançou Street Fighter II The World Warrior. O game fez tanto sucesso que os gamers faziam filas nas lojas de fliperamas onde esperavam ansiosamente a vez de gastar suas fichas e jogar.

Versão Arcade/Fliperama.

No fliperama o jogo é muito rápido, os comandos são precisos e o movimento dos personagens ao andar, pular, agachar são muito realistas, apesar da época que o jogo foi criado. A cada três lutas vencidas o jogador encara uma fase de bônus, que falarei mais tarde sobre cada uma delas. Ao todo são três fases de bônus. O jogo é muito bonito na versão para Arcade. Os nomes e números são feitos com um estilo de letra bem trabalhada, com efeitos espelhados e sombras, além de ser bem encorpadas, o que facilita para enxergar de longe.
Os lutadores são muito bem desenhados, as roupas e objetos que enfeitam alguns personagens são de um nível excelente de detalhes. Toda luta exibe duas telas. A primeira antes da luta é a tela de apresentação do lutador e a segunda tela aparece depois que o lutador é vencido. É a tela da derrota que mostra o lutador com hematomas, calombos, e até sangue na boca.
Vamos acompanhar o andamento do game no Arcade.

No videogame, o game chegou em 1991/1992. E ficou ainda mais conhecido graças à fama do sistema da Nintendo. O game foi licenciado pela Nintendo mas continuou com a criação da Capcom. O problema é que no videogame Street Fighter II sofreu enormes mudanças. Algumas são fáceis de serem compreendidas, mas outras continuam em um limbo cruel de dúvidas. É claro que videogames são sistemas caseiros e que são expostos à todo tipo de público, é natural que hajam modificações que possivelmente poderiam chocar certos povos e seus costumes. Mesmo assim, o jogo é o mesmo, com todos os personagens da versão de fliperama e uma ressalva que é a oportunidade de controlar o nível de dificuldade do game que é nivelado por números de 1 a 7. Sendo 1 muito fácil e 7 muito difícil. Para o jogador assistir o final real do game com história e créditos bem trabalhados, deve-se jogar no último nível de dificuldade. Caso o jogador consiga derrotar os lutadores sem perder nenhuma luta, ou seja, ter a vitória sempre em dois rounds, um final especial é destravado. No caso desta versão para Super Nintendo, um pôster contendo todos os lutadores com expressão de felicidade no rosto é exibido na tela. Vamos acompanhar o andamento do game no Super Nintendo.

Fliperama vs. Super Nintendo, finalmente as diferenças.

Na abertura, o fliperama apresenta dois homens brigando e uma multidão ao fundo assistindo. Até que um dos homens é acertado no rosto. No SNES, essa abertura é excluída.

Fato: Provavelmente essa abertura foi meio chocante porque passa um ar de racismo aí. Porque um cara branco acertaria um cara negro. Com certeza a Nintendo não quis que essa abertura aparecesse no Super Nintendo.

No mapa-mundi, o fliperama apresenta os continentes contornado por uma luz azul. As bandeiras são destacadas. Perto da Índia é possível enxergar um elefante e uma girafa. E perto dos Estados Unidos, na parte superior direita, podemos enxergar um urso amarelo de braços abertos. No SNES, o contorno em azul é mais fraco. Perto da Índia o elefante é mais escuro e a girafa, enxerga-se mais os pontos pretos que a cor amarelada. Já o urso amarelo está com os braços para baixo.

Fato: É misterioso o fato do urso amarelo, por qual motivo o urso estaria de braço para baixo como se os braços estivessem cruzados. Enfim, o mapa-mundi no SNES é fraco em detalhes.

Na tipologia, o fliperama apresenta letras com detalhes espelhados e muito mais encorpada.
As letras VS são decoradas com veias de sangue uma forma estourada da cor vermelha que remete a sangue também decora as letras VS na hora da apresentação do lutador adversário. No SNES, as letras são miúdas e tímidas, e não possuem detalhes trabalhados.

Fato: Provavelmente o SNES não tinha uma forte capacidade na hora de exibir fontes mais trabalhadas. A Nintendo também deve ter sido a responsável por tirar as veias de sangue das letras VS na hora de apresentação dos lutadores.

Dhalsim, no fliperama o colar com enfeites de caveira é muito bem detalhado e mesmo durante a luta é possível reparar no colar com o mesmo nível da tela de apresentação. No cenário, o tapete vermelho é mais largo, os elefantes são na cor verde escuro e o símbolo sagrado estampado ao fundo as jóias são muito detalhadas.
No SNES, o colar de caveira é quase imperceptível devido ao baixo nível de detalhes. O tapete é mais estreito e a cor dos elefantes ao fundo é uma mistura de cinza com roxo.

Chun-Li, no fliperama a lutadora aparece na tela de apresentação com a roupa laranja, dentro da luta aparece com a tradicional roupa azul. O chão da rua é verde. Ao fundo vemos um homem de calça e ao lado uma placa redonda com o fundo vermelho. Os ciclistas possuem expressões estáticas no rosto, mas que é possível enxergar. No chão perto de Ryu tem uma pedra. Na derrota Chun-Li aparece com lágrima no olho e hematomas laranja no olho e boca.
No SNES o chão fica com cor marrom. A pedra desaparece. Ao lado do homem de calça verde ao fundo não tem nenhuma placa redonda e enxergar a expressão no rosto dos ciclistas não é tão satisfatório. Na derrota os hematomas são quase imperceptíveis.

Zangief, no fliperama dá para enxergar o azul nos olhos do lutador russo. O cenário é claro, e o símbolo no chão é extendido e muito mais branco. Na grade que está na frente de Ryu existe um cartaz com a escrita russa. Na derrota, Zangief aparece com o rosto olhando para cima e sangue pela testa e boca. No SNES não dá para enxergar o azul nos olhos do lutador. Os olhos são pretos. Na grade em frente de Ryu, o cartaz foi retirado e deu lugar à um corte na grade de arame. O cenário é mais escuro e o símbolo no chão é menor. Na derrota Zangief está de perfil e com a cabeça baixa.

Ken, no fliperama o piso do porto é de madeira e na cor clara. No barco ao fundo a bóia é grande e existe um cara de camisa rosa ao da bóia. No barco ao fundo, tem um rapaz com a mão no ombro do homem de chapéu e o Sol faz um brilho na lataria do barco bem em cima desse homem careca. No SNES, o piso fica com uma cor mais escura. No barco a bóia não apresenta grandes detalhes e o rapaz ao lado da bóia usa uma roupa verde. Ainda no barco o rapaz careca da esquerda não está mais com a mão no ombro do homem de chapéu. E não existe nenhum brilho de Sol na lataria do barco.

E. Honda, no fliperama a água da banheira de move formando ondas e derrama água em alguns momentos. No SNES, a água da banheira é estática, ou seja, sem efeito de movimento.

Guile, no fliperama o cenário é aberto e ao fundo existem seis pessoas assistindo a luta. Na derrota, Guile o pinjente da corrente no pescoço é escondido pela mão do lutador.
No SNES, o cenário é fechado com grades de arame com o aviso “warning”. E as seis pessoas que assistiam a luta foram reduzidas para quatro pessoas. Notem nas fotos que as duas pessoas que existiam na versão de fliperama foram trocadas na versão de SNES por uma grade de arame.  Na derrota o pinjente aparece no pescoço do lutador.

Blanka, no fliperama na parte esquerda, na casa ao fundo a palha da casa é muito bem trabalhada. Na janela da casa existem três pessoas e abaixo da janela uma pessoa virada de costas para a luta que parece que está conversando com os moradores. Na árvore existe uma serpente enrolada no tronco. Ao lado da árvore três pessoas assistem a luta sendo que a pessoa do meio tem uma câmera fotográfica. A calça dessa pessoa é roxa.
No SNES, a palha da casa tem detalhes mais simples, os três moradores ficam sendo quatro. A pessoa que conversava com esses moradores não existe mais. Na árvore a cobra tem menos traços e parece estar mais escondida. No lado direito as três pessoas ficam sendo apenas duas e no fotógrafo a calça fica com a cor verde.

Balrog, no fliperama o nome Las Vegas escrito no chão brilha em tom florescente. E o homem no meio dos dois lutadores usa paletó cinza. No SNES, foram adicionadas duas mulheres de cartola, uma em cada canto. O nome Las Vegas escrito no chão é quase que uma marca d’água. O homem que está no meio dos lutadores troca de paletó cinza para um paletó azul mais brilhante.

Vega, no fliperama vemos nitidamente pessoas sentadas na mesa bebendo e torcendo pela luta. No centro onde tem duas mulheres com vestido amarelo e ao lado de cada uma tem um homem tocando violão, dando para entender que a trilha sonora vem dos violões. Na direita vemos um rapaz careca de mãos para cima e roupa branca ao lado de uma moça de vestido laranja. Na derrota, existe um fragmento da máscara do lutador logo embaixo do nariz.
No SNES, existem menos pessoas sentadas na mesa da esquerda, muitas de pé. No meio as mulheres com vestido amarelo não são mais acompanhadas pelos homens que tocam violão, não dá para entender de onde vem a música. E na parte da direita não vemos mais o rapaz careca e muito menos a moça de vestido laranja. Na derrota esse fragmento desaparece.

Sagat, a estátua deitada ao fundo é pintada em tom claro. Existe ainda perto do lutador Sagat, uma palmeira onde os personagens passam por detrás da palmeira enquanto lutam. No SNES, a estátua é cinza e parece que a cabeça está mais para a frente da câmera. E a palmeira que estava ao lado do Sagat é excluída. O cenário ficou muito mais limpo sem nenhum efeito de profundidade.

M. Bison, no fliperama os olhos do mestre final são vermelhos. No quépe conseguimos enxergar uma estrela. O chão é pintado na cor grafite. No horizonte existem poucos templos. Na hora da luta vemos muitas pessoas sentadas e de pé. Vemos até um homem de roupa verde e chapelão. No SNES, enxergamos pouco o vermelho nos olhos do mestre final. No quépe a estrela foi trocada por uma caveira com asas. No cenário o horizonte foi preenchido com mais templos, existem mais pessoas em pé e o rapaz com roupa verde sumiu.

Bônus Game No Fliperama

1- O Carro – O objetivo é destruir o carro por inteiro com golpes antes do tempo terminar.

2- Chuva de Barris – O objetivo é destruir 20 barris que caem do teto.

3- A Pilha de Latões em Chamas – O objetivo é destruir todos os barris, o problema é que eles estão em chamas, e o jogador não pode acertá-los com golpes porque corre o risco de ser queimado pelo fogo sendo assim terá que destruir os barris com magias.

Bônus Game No Super Nintendo

1- Parede de Tijolos – O objetivo é derrubar a parede de tijolos inteira.

2- O Carro – O objetivo é destruir o carro por inteiro com golpes antes do tempo terminar.

Fato: Muito diferente as fases de bônus entre as duas versões. Enquanto no fliperama, existem três estágios, no Super Nintendo existem apenas dois estágios. Não seria problema pela quantidade mas, os estágios foram trocados completamente. A Capcom tirou a Chuva de Barris e um dos mais interessantes, que é a Pilha de Latões em Chamas que obrigava o jogador saber executar golpes especiais, ou magias. Caso contrário o jogador era queimado várias vezes por tentar acertar os latões com socos ou chutes.
No fim manteram o estágio em que é destruído o carro e trocaram os barris e latões por uma parede de tijolos.

O Final de Ryu nas duas versões.

O final de Ryu no fliperama mostra um pódium onde Sagat e M. Bison estão em pé e em posição de luta. No fundo existem grandes e árvores. E aparece o rosto de Ryu em uma tela vermelha. A tela final mostra Ryu caminhando em uma estrada com árvores nas laterais. O Sol tem movimenta-se na forma de ondas como se estivesse queimando.
Já o final de Ryu no SNES é diferente, mostra a cerimônia de premiação do vencedor e aparece uma mulher segurando um troféu. Sagat e M. Bison estão de braços cruzados. Logo a próxima tela aparece Ryu caminhando pela mesma estrada só que no SNES não tem árvores nas laterais. E o vídeo final é Ryu dando um dos seus golpes especiais em uma cachoeira.

Créditos Finais nas duas versões.

No fliperama podemos ver os personagens em duplas e ao lado a foto da equipe que criou o game.
No Super Nintendo aparecem vídeos com os personagens montando duplas e brigando. Mas só aparece quando o jogador termina no nível mais difícil do jogo, ou seja, o nível 7.
A parte especial é quando o jogador termina com êxito, ou seja, sem perder nenhuma batalha, ao todo devem ser onze. Esse jogador verá um pôster onde aparecem todos os personagens com uma expressão de felicidades e a mensagem “Congratulation” escrita para parabenizar o jogador campeão.

A Mesa Redonda.

A conversão do game Street Fighter II The World Warriors para Super Nintendo foi precária, com gráficos baixos e qualidade muito inferior do que a versão original para os fliperamas. As imagens mostram uma diferença enorme entre as duas versões.
O que parece é que o Super Nintendo não teve a capacidade de reproduzir todos os detalhes com fidelidade. Outro ponto que foi apurado foi a qualidade de som que no Super Nintendo chegou perto da versão original mas, faltou aí alguns canais de áudio para que chegasse ao nível excelente. No estágio do lutador Ken por exemplo, quando Ken está próximo de perder a luta entra uma outra música com um timbre mais agitado. No Super Nintendo o ritmo da música apenas acelera.
A velocidade do jogo no Super Nintendo é muito lenta e os personagens possuem estilos de luta travados, ou seja, o jogador consegue decorar como atacar cada lutador controlado pelo computador. Já no fliperama os personagens mudam de ataques e é quase impossível saber qual movimento o lutador vai executar.
Realmente a Nintendo foi feliz em trazer o jogo para o Super Nintendo e isso só ajudou na ampliação do sucesso do jogo. Mas o motivo de tantas modificações, isso ninguém pode dizer com exatidão. Isso com certeza é algo que só os programadores da Capcom, poderiam falar.
Podemos mostrar fotos e apontar fatos, alguns são até compreensíveis e assim fica fácil deduzir a resposta. Reparem e tirem suas conclusões.

Na próxima edição faremos mais uma mesa redonda dessa vez com outro jogo da Capcom que ao ser convertido para videogame foi perdido muitos detalhes. Será que você consegue descobrir qual será o próximo jogo que iremos mostrar?

MarvoxBrasil

Sobre Marvox

Formado em Comunicação Social: Propaganda e Marketing, fundador e autor do Blog MarvoxBrasil. Criador da série Start Again no Youtube. Desde 2015 faz parte da equipe do Canal Jornada Gamer. Minha maior paixão, saber que consigo ajudar pessoas a terminar mais jogos. Essa conquista não tem preço!

Publicado em 9 de setembro de 2009, em Especiais e marcado como , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. O Vega é doidão, legal é bater tanto nele até arrancar as garras.

    Curtir

  2. melhor psicopata beatifull es vega e com otima rasteira. e bom no fight

    Curtir

  3. o meu personagem preferido sempre foi o Sagat. meu amigo Cristiano jogava com o Ken, e quando perdia trocava pelo Riu e então dizia: Ken Riu por último, Riu melhor! huahuahua

    Curtir

Para comentar não é preciso se identificar. Mas, se quiser, pode comentar utilizando seu login do Facebook, Twitter, G+ ou Wordpress. Grande abraço!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: