Arquivo mensal: agosto 2009

Ed.Nº 16 – Os Videogames, Parte 8: Nintendo ao Cubo

Nossa saga pelo primeiro ano do século 21 continua com mais curiosidades para tentarmos entender e encontrar algumas respostas sobre o incerto futuro dos games e videogames. Tudo é incerto no mundo dos negócios, empresas entram e saem à todo momento, lucram ou afundam-se em prejuízo, e aquelas empresas que quando notam a possibilidade de quebrar resolvem juntar-se para dividir os mercados e os lucros. É a fusão empresarial, atitude que durante o século 21, após o trágico fato de 11 de setembro.
No momento, a SEGA desistiu de fabricar aparelhos para focar-se apenas na criação e produção de jogos. A Sony e a Microsoft captando consumidores de variados estilos e idade. E no fim dessa via férrea do entretenimento virtual aparece a Nintendo que não soube acompanhar o fluxo da tecnologia. Preferiu o uso de cartucho de silício ao invés da facilidade do CD e DVD. Não ficou por dentro das conexões com o mundo através da internet. Enfim, não seguiu o videogame para um lado mais intuitivo e sim por um lado obscuro e fora da realidade.

O Passado Só Continua Se Não Buscarmos a Evolução

Leia o resto deste post

Anúncios

Ed.Nº 15 – Os Videogames, Parte 7: A Microsoft Chegou

Com a chegada do novo milênio e o primeiro ano do novo século, a indústria dos videogames estaria em frenética mudança. Novos hardwares estavam sendo fabricados, os games com nova arquitetura e a jogabilidade com novas funções. Aqueles que conseguiram sobreviver com a virada do milênio tendiam à crescer de maneira estrondosa. E o que se passou desde o primeiro contato do ser-humano com os videogames virou história de uma época clássica e que alimenta a curiosidade de jovens e adultos para saber mais à cada momento. Clássicos e Modernos caminhariam juntos em uma nova Era de games e aparelhos.

Novo Século, Novos Entrantes.

Leia o resto deste post

Ed.Nº 14 – Os Videogames, Parte 6: Sega Dreamcast

Enquanto a Sony divertia-se com o sistema 32-bits e a Nintendo batia cabeça para lançar grandes títulos sem grandes nomes por detrás de suas produções, uma empresa que há tempos estava um tanto apagada desse glorioso universo dos games e videogames, planejava uma reentrada triunfal.
Vista de lado do mercado de 32-bits e distante da idéia de colocar no mercado um aparelho de 64-bits obrigou a SEGA a se replanejar e com isso lançar um console que,para os jogadores de videogame, seria o futuro.

O 9 da sorte.

Leia o resto deste post

Ed.Nº 13 – Os Videogames, Parte 5: Nintendo 64

Como vimos na edição anterior, comentei sobre o ano de 1994 quando o Playstation iniciou a saga dos 32-bits e assim seguidamente Sega Saturn, Neo-Geo CD e 3DO.
A Nintendo estava atrasada no aspecto tecnologia com seu Super Nintendo e ainda batia cabeça no sistema 16-bits que já tinha falecido até então. Mas 1996 traria mudanças no mercado dos games e também no mercado econômico que dá saudades nos dias atuais de 2009.

A tentativa de recuperar o tempo perdido!

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: